« PeaceBlog | Main | São Paulo Imports »

A Impaciência Armada

Maravilhoso texto de Terry Jones, membro do Monty Phyton (tinha que ser!), publicado no jornal London Observer. Pesquei isso da Giorgia.

"Estou realmente animado com a mais recente razão de George Bush para bombardear o Iraque: a paciência dele está acabando. E a minha também! Há algum tempo tenho ficado realmente irritado com o Sr. Johnson, que mora na minha rua. Bem, ele e o Sr. Patel, dono da loja de comida natural. Os dois me olham esquisito e tenho certeza de que o Sr. Johnson está planejando algo ruim para mim, mas até agora não pude descobrir o que é. Já passei pela casa dele algumas vezes para ver o que ele estava fazendo, mas ele sabe esconder bem as coisas.


Ele é enganoso assim. Quanto ao Sr. Patel, não me pergunte como eu sei, eu simplesmente sei [de fontes excelentes] que ele é um assassino em massa. Já panfletei para a rua inteira dizendo que, se não agirmos antes, ele vai nos atacar um a um. Alguns dos meus vizinhos dizem que se eu tenho alguma prova, por que não vou à polícia? Mas isso é simplesmente ridículo. A polícia vai dizer que eles precisam de provas de um crime para acusar meus vizinhos. Eles vão inventar todo tipo de desculpas e começar a enrolar com os erros e acertos de prisões preventivas enquanto o Sr. Johnson vai finalizar seus planos para fazer coisas terríveis comigo e o Sr. Patel vai assassinar secretamente as pessoas. Já que sou o único na rua com uma quantidade razoável de armas de fogo automáticas, concluo que é minha função manter a paz. Mas até pouco tempo isso tem sido um pouco
difícil.


Agora, no entanto, George W. Bush deixou claro que a única coisa que preciso fazer é perder a paciência e depois posso fazer o que quiser! E, encaremos, a cuidadosa política do Sr. Bush em relação ao Iraque é a única forma de concretizar a paz e segurança internacional. A única forma certa de impedir que os terroristas suicidas muçulmanos fundamentalistas ataquem os EUA e o Reino Unido é bombardear alguns países muçulmanos que nunca nos ameaçaram. É por isso que quero explodir a garagem do Sr. Johnson e matar a mulher e os filhos dele. Atacar primeiro!

Isso vai ensiná-lo uma lição. Depois ele vai nos deixar em paz e parar de me olhar de forma esquisita totalmente inaceitável. O Sr. Bush deixou claro que tudo que ele precisa saber antes de bombardear o Iraque é que Saddam é um cara muito, muito mau e que ele tem armas de destruição em massa, apesar de ninguém conseguir encontrá-las. Tenho certeza de que tenho tanta justificativa para matar a mulher e os filhos do Sr. Johnson quanto o Sr. Bush tem para bombardear o Iraque. O objetivo em longo prazo do Sr. Bush é tornar o mundo um lugar mais seguro, eliminando 'países ilegítimos' e 'terrorismo'. É um objetivo tão esperto! Pois como podemos saber quando o atingimos?

Como o Sr. Bush vai saber que exterminou todos os terroristas? Quando todos os terroristas estiverem mortos? Mas um terrorista só é um terrorista depois de cometer um ato de terrorismo. E os futuros terroristas? São esses que é preciso eliminar realmente, já que a maioria dos terroristas conhecidos, sendo suicidas, já se auto-eliminaram. Talvez o Sr. Bush precise eliminar todas as pessoas que teriam alguma possibilidade de vir a ser um futuro terrorista? Talvez ele não possa ter certeza de que atingiu seu objetivo até todos os muçulmanos fundamentalistas estarem mortos? Mas aí alguns muçulmanos
moderados podem se converter para o fundamentalismo. Talvez a única coisa segura a fazer seja eliminar todos os muçulmanos?


É a mesma coisa na minha rua. Sr. Johnson e Sr. Patel são apenas a ponta do iceberg. Existem dezenas de pessoas na rua de quem eu não gosto e que, sinceramente, me olham estranho. Ninguém vai estar realmente a salvo até eu ter eliminado todos. Minha esposa diz que eu estou indo longe demais, mas eu respondo a ela que simplesmente uso a mesma lógica que o presidente dos EUA. Isso cala a boca dela.


Como o Sr. Bush, minha paciência acabou e, se isso é uma razão boa o suficiente para o presidente, é boa para mim também. Eu vou dar à rua inteira duas semanas - não, dez dias - para revelar e entregar todos os aliens e seqüestradores interplanetários, criminosos galácticos e gênios terroristas interestrelares. Se eles não os entregarem de boa vontade e agradecerem, vou mandar a rua inteira para os ares. É uma medida tão sã quando a que George W. Bush está propondo e, em
contraste com o que ele pretende, minha política vai destruir apenas uma rua."