« Sweet Weekend | Main | Happy Birthday, Bro! »

Certidões, cartões, senhas, declarações

Eu tô cansada. Cansei, quero brincar mais não.

Hoje estive às voltas com a burocracia novamente. Desta vez, a estrela é o tão amado CPF. Sim, aqueles números todos naquele cartão bege. Aquele cuja ausência lhe impede de usar a conta bancária, a tirar passaporte, a fazer crediário, praticamente tirar os tubos que lhe mantém vivo.

Pois então, meu CPF tá em situação "pendente de regularização". E com isso não posso mais uma vez fazer nenhuma transferência bancária para pagar minhas contas no Brasil. Outra vez. Eu sinceramente não mereço.

Passei o dia todo tentando resolver essa situação de pendência. Odeio pender. Não sou de pender, odeio pendências, não pendo, nunca quis pender, não pender-lo-ei jamais. Argh. Daí nessa confusão toda, fiz e desfiz uma porção de declarações e acho que deu tudo errado, confundi tudo e fiz uma zona nos dados da Receita. Entrei em contato com a Receita Federal, expliquei minha situação e minhas patéticas formas de tentar resolver e estou aguardando a resposta e/ou bronca (mais provável) deles.

Enquanto isso, money que é bom a gente num have. Daí saí de casa para arejar o neurônio, aquele. E fiquei pensando nessa coisa toda, na minha burrice, nos meus ataques precipitados de resolver pendências e tal. E me veio na cabeça o seguinte. Mr.M não tem sequer nada equivalente a uma carteira de identidade. Ele tem a certidão de nascimento e o passaporte, mais nada. Mr.M não tem RG, não tem CPF. Nem tem título de leitor, vem um cartão pelo correio na época da eleição e o voto é facultativo. Mr.M não tem carteira de trabalho, nem cartão do PIS, nem cartão do FGTS. Não tem que ficar tirando nada, nem prastificando nada. Paga todos os impostos e não precisa ficar colhendo provas aqui e ali. E tudo funciona tão bem! Mas tão bem...

Daí eu fico pensando como nossa vida de brasileiro é complicada mesmo. A gente pega fila para fazer essa porção de cartões, temos inúmeros números para decorar, temos que provar tudo a todo instante que nós somos nós mesmos. Deve ser o preço a pagar por sermos tão espertinhos, querendo levar tudo na malandragem, ter vantagem por conta dos outros, não pagar quando podemos enganar. Daí esse mundo todo de números para certificar que você não é um corrupto-sonegador-desviador-de-verbas-funcionário-fantasma-maldito. Daí esse monte de cartões para se ter o direito de viver "livremente". Você é mesmo bem culpado até provar -- com declarações, confirmações, renovações, números infinitos -- o contrário.

Pegamos o caminho errado em algum lugar.

Cansei.


10 Comentários

Isso não é nada, pior quando se faz td certo, ai tu vai querer comprar uma casa e descobre que teu nome ta no SPC, justo tu, que nunca pagou uma conta em atraso, e até provar que fucinho de porco não é tomada, se perde a casa, humpf!!!:(
Imagina se em nosso querido país com td essa papelada já ferram as pessoas, imagina se fosse como ai...ai q inveja...
Bjs,
Mauri.

Olá Márcia,
Estive por aqui antes e você estava "à beira de um ataque de nervos". Acho que esta saída para arejar o neurônio lhe fez bem e parece que você está mais calma, embora ainda muito chateada. E não é para menos! Dou-lhe toda a razão! Também não gosto de "pender" muito menos de de"pender" de alguém ou de alguma coisa. Estou torcendo para que tudo se arranje o mais breve possível.
Um beijo carioca.

Pois é, ainda bem que na época do recadastramento do CPF meu irmão me lembrou, senão já viu...ah, agora ele é um cartão azulzinho! Inclusive estão oferecendo gratuitamente essa semana (mas é assim que deveria ser!) A quantidade de pápéis que usamos no Brasil é um absurdo mesmo. Eu fiquei sem votar por alguns anos quando morava aí e ainda perdi o título, ainda bem que não precisei de passaporte na Europa, já pensou? Pois demoraram TRÊS meses para emitir uma segunda via do título. É demais...

Xi, eu devo estar pendente também. :-O Aqui na Dinamarca também é assim, só um cartãozinho tipo cartão de crédito e pronto, é vapt vupt! Espero que você consiga resolver a situação sem muita dor de cabeça! ;)

Pois é
Li uma vez no blog da Luciana Misura que o marido dela chama Gabriel mas assina Gabe em quase tudo e ninguém liga. Que não existe firma reconhecida e nem cópia autenticada. è só cópia comum e pronto. E que vc pode mudar de nome. Adotar o de solteira de sua mãe e tals...normal
Imagina se isso é aqui. Até cidadão honesto ia virar falsificador só pra "não perder a viagem"
tsc! Lamentável :-(

Realmente é trioste ser assim....
o pior é mesmo com taaaaantos documentos, ainda existe tanto malandro corrupto por aí!!!
A família do Barry achou super estranho a quantidade de documentos q eu tinha comigo qndo tava lá....e o barry não entendão direito qndo expliquei pra ele o q era a carteira de trabalho...hehe
bjim!

Um reportagem da tv Cultura dizia ontem que cancelar CPF é ato inconstitucional por parte da Receita, que não existe absolutamente nada na lei que lhes dê esse poder. Mas os advogados concordaram que a melhor solução é realmente você ir até a Receita e regularizar sua situação, já que um processo seria muito trabalhoso.

Te entebndo bem...quando casei, devido à alteração de nome, tive que tirar todos os meus documentos de novo.....Menos o CPF que exige que eu vá na Receita pegar uma fila monstruosa que começa de madrugada só para dizer que casei. O mais interessante é que faço declaração de IR com o nome de casada e eles aceitam normalmente mas não alteram os meus dados cadastrais. Pode isso?
Até passaporte com o CPF de solteira eu tirei....
Alguém merece este sistea burocrático?

Mauricéia realmente isso deve ser um pesadelo!

Lucia Lima, obrigada! Não me resta muito senão esperar um pouco. Mas estou mais calma sim.

Marcia, não sabia que agora o cartão é azul. E essa burocracia demorada é realmente demais.

Cido, você pode checar a situação do seu CPF no site da Receita (http://www.receita.fazenda.gov.br/). Eu também espero que tudo se resolva bem.

Daniela é isso mesmo. Imagina, aqui nunca se ouviu falar em "cópia autenticada" porque simplesmente não entra na cabeça deles como algo pode não ser autêntico. É engraçado para nós que estamos tão acostumados com fraudes viver numa cultura em que se confia no próximo. Quase que de olhos fechados, em comparação.

Gabriela, eu também tenho grandes dificuldades para explicar para que serve o CPF, carteira de trabalho, etc para o Martin.

Sérgio, interessante isso, não sabia. E acho muito certo mesmo porque de certa forma, o cancelamento do CPF tira parte de sua liberdade.

Sammy, para alterar o nome (eu também vou fazer, mas pelo Consulado) agora ficou mais fácil. No site da Receita (http://www.receita.fazenda.gov.br/) você pode imprimir o formulário e depois ir com seus documentos (RG, CPF e certidão de casamento) no Banco do Brasil, na Caixa ou nos Correios. Custa R$4,50. Bem melhor que enfrentar essa fila insana na Secretaria da Receita, né?

Marcinha, fui lá checar, o meu não está pendente, está C A N C E L A D O ... =:-O