« Referendum | Main | Marcador de Páginas »

Muitos chefes em minha cozinha

Esta vida moderna às vezes se torna por demais exigente e demanda demais minha atenção ultimamente. É claro que é sempre em nome da segurança, da economia e da funcionalidade, mas muitas vezes me sinto patronizada, comandada, chefiada por eletrodomésticos estressados.

Tô aqui com minha vida tranqüila e minha cabeça de vento e tem sempre algum eletrodoméstico me atazanando os pacovás (onde ficam os pacovás, afinal de contas?? pensando bem, melhor nem perguntar). Tô ali na cozinha, linda, livre, leve e faminta para fazer qualquer coisinha e chegam os bosses apitando na minha cabeça, com deadline pra anteontem!

Se estou descongelando algo no microondas, na metade do tempo ele começa piiii, piiii, piii... e o letreiro nada simpático já vai logo mandando: "vire-do-outro-lado, vire-do-outro-lado, vire-do-outro-lado..." Nem um "por favor", "por obséquio", "por gentileza", nada. O que aconteceu com as boas maneiras, hum? Até eu perceber que o microondas está falando do alimento em não de minha pessoa, vou ali virar o tal para descongelar o outro lado. Mal abro a porta e o visor já começa piscar com outro mandato: "feche-a-porta, feche-a-porta, feche-a-porta..." De vez em quando eu respondo bem alto pro visor: "COMÉ QUE CÊ QUER QUE EU VIRE O PRATO SEM ABRIR A PORTA, INTÃO?!?!?" Humpf. Tenho paciência não. Daí eu viro o prato, mal fecho a porta e lá vem o visor comandando: "press-start, press-start, press-start..." E lá vou eu também: "EU SEEEI. EU SEI! HELLO-OU?"

Paciência, não.

Abro a geladeira, querida e silenciosa. Pego isso, pego aquilo, jogo fora aquele pacote plástico com um gremilin verde-musgo dentro que outrora fora um pé de alface, abro um pote de geléia pra ver se ainda tá boa, chacoalho a caixa de suco para ver quanto ainda tem e de repente piiiiiiiiii, piiiiiiiiiii, piiiiiiiiiii, piiiiiiiiiii... a geladeira que antes estava tão comportada agora se esgoela para que eu feche a porta neste instante, sem demora, já.

A máquina de lavar roupa, que por sinal fica na cozinha também, terminou o ciclo? Ah, por que não então fazer um pi-pi, pi-pi, pi-pi, pi-pi interminável e alto até a escrava correr e girar o botão para desligar? Por que não?

O forno terminou o tempo de assar? Vamos lá, todos juntos: piiii, piii, piii, piii... Abriu o forno e a fumaça do assado foi pro teto? Lá vem o todo poderoso supremo detector de fumaça a todos pulmões: PIIIIIIII PIIIIIIIIII PIIIIIIIIII PIIIIIIIII.

Argh. Não dá. Ou eu tô passando muito tempo na cozinha ou esses eletrodomésticos neuróticos precisam de um floralzinho de Bach. Assim não pode. Assim não dá.

:o)


22 Comentários

Que loucura!!!Os meus não eram tão barulhentos assim, deve ser porquê eram bem velhinhos! Eu geralmente alugava casa mobiliada e o pessoal coloca em geral aquelas coisas que normalmente já estariam num museu! Os fogões em particular me intrigavam - porquê ele NUNCA tinham vidro no forno ou luz, coisa que qualquer fogãozinho mixo aqui no Brasil tem? Só o microondas era meio neurótico, mas eu não usava muito (o meu uso principal para ele era para fazer pipocas, que exigia o maior cuidado!).
Ah não, você não quer saber onde fica o pacová :-)

Hohohoho... Marcinha, Marcinha, sai dessa cozinha ou toma o floral de Bach você mesma... rsrs... fiquei curioso com o 'pacová' e fui procurar no Aurélio, tá lá ó: PACOVÁ = S. f. Bras. L. a AM Bot.
1. Grande erva rizomatosa da família das zingiberáceas (Renealmia exaltata), do interior da floresta pluvial, de folhas muito amplas, flores vermelhas, e cujos frutos são cápsulas que produzem sementes dotadas de odor aromático semelhante ao do cardamomo, ao qual podem substituir; pacová-catinga.
Tá vendo, agora você sabe onde fica o pacová... hoho :-P

Marcia, deixei um recado no teu blog faz um tempinho? Descobri o mundo dos blogs por tua causa!! Adoro teu blog! E agora fiz o meu. Esta novinho? tem so um mes e pouco. Moro tambem na Inglaterra e estou escrevendo um pouco sobre meu dia-a-dia tambem e sobre coisas engracadas diferentes que acontecem na minah vida por aqui. minha familia e amigos do Brasil adoraram "minha ideia" de fazer o blog. Eles tinham e' que agradecer a voce!!! Hoje ri muito com o teu post dos eletrodomesticos... Eu, alem de tudo isto tenho um despertador brasileiro que me fala as horas em portugues... Mas este adoro!! Assim escuto um pouco de portugues todos os dias!!!

Márcia,

Ri sozinha com sua história! Fiquei curiosa: Você consegue ser etão spontânea e engraçada falando o inglês?! Se sim, Mr.M deve se divertir muito!
Um beijo e bom find semana!
Aline

Se voce trabalhasse aqui no meu laboratório ia ficar louca, tem uma dúzia de máquinas "pipam" o tempo todo, pq nequinho que ligou já se mandou e esqueceu da bicha, e lá vai a Adriana apertar o Alarm off. E o telefone? É de arracar os pent***** com pinca, tamanha a enchecao de saco, ai jesuscristinho, e isso todo o santo dia.

Isso é terrível não? Se eu fico assim quando o telefone daqui dispara, imagina com um monte de eletrodoméstico cheio de personalidade de apito.
Coragem e floral de Bach neles.
Um beijo

E o pior é q já não vivemos sem eles. Aqui em casa, qdo um deles estraga fico doidinha. E uma curiosidade: agora q eu já sei o q é "pacová" (devido ao post aí em cima - Blog também é cultura)pq será q essa expressão vingou? Abraços

oopss. o post tá ai embaixo.

Caríssima amiga, marcinha belezinha, acredite podia ser pior. Exemplo: aqui em casa a geladeira brazuca NAO APITA e já passamos uma noite inteirinha com ela semi-aberta (ou semi-fechada, como preferir)e o resultado nao foi nada bom, acredite. Enfim, vejamos o lado bom do Piiii, piiiiii, piiiiii, certo? :o) gde beijo,

Por isso q eu não entro na cozinha, vai q essas máquinas se rebelem e me pegam pra refém?????/
Todo cuidado é pouco.
Bjs, Mauri

hehehehehehe Marcia
Só vc pra fazer essa tortura parecer engraçada :pp

tempos modernos esses...
o ruim é que estamos ainda na era dos "eletrodomésricos que apitam", enquanto por mim já estariamos na era da Sra. Jetson...

Hilária sua descrição dos eletrodomésticos! É exatamente como vc escreveu. Eles nos dominaram! Bjos

Hohohoho.. só você mesmo, Marcinha... hohoho.

Hoje ri muito com o teu post dos eletrodomesticos... Que loucura!!! Só vc pra fazer essa tortura parecer engraçada. Hohohoho.. só você mesmo, Marcinha... hohoho. E o pior é q já não vivemos sem eles. Eles nos dominaram!

Passei muito tempo de minha vida me preocupando com delícias culinárias. Hoje aprendi a fazer guerra a isso e tenho parado pouco diante desses neuróticos eletrodomésticos.
Também tenho me sentido melhor, longe deles.
hehehehehe

hehe, adorei!
e concordo com a Lu: preferiria q a minha geladeira tivesse me avisado, qdo. esqueci de fechá-la...
:-(

Hehehe Marcinha...acho que o fogão deveria ter apito para um pouquinho antes de queimarmos alguma coisa. Este seria o ideal para mim!!! Mas aqui em casa quem apita sou eu....piii...tenho que desligar a cafeteira (outro dia o café secou dentro dela!!!), piii, olha as torradas no forno (hii queimaram!!) Aí meu mariDinho diz, Piii, sai da cozinha Níssia!!!

já que não posso ir a Londres é muiiiito bom ver as suas fotos!!!
Lindas! Que casa de chá é essa?

Olá Márcia, dos meus eletrodomésticos, o único que apita é o microondas para avisar que acabou a tarefa, não importa se bem feita ou não, afinal fui eu quem programou. Ele só obedeceu. É bem capaz de ficar rindo da minha cara quando o leite entorna lá dentro...
Há algum tempo atrás você falou do Maple Sirup. Ontem fiz waffles regados com ele para o lanche. Pensei em você, juro! Boa semana para você e Mr.M.
Beijos cariocas.

Márcia, não sei bem como me comunicar com você. Caso você receba este mail, peço fazer contato em resposta, pois necessito de suas informações de algo que li sobre suas impressões em 2003.
Muito obrigado,
Luiz

Olá Márcia, outro dia procurando na internet o Petit Gateaux (que provei em Arraial d'Ajuda) acabei tendo a grata de satisfação de me deparar com seu blog. Achei bem interessante seus comentários sobre tudo e tbém suas impressões sobre a vida. Sou dentista e professor universitário em Itaúna-MG, cozinhar entre outros como música é tbem um hobby. Estou dando umas olhadelas em suas anotações, que legal! Gostaria mto de conhecer a Iglaterra, o velho mundo né, as suas impressões me dão um pouco de visão deste outro lado do planeta, Obrigado.
Ainda não fiz o Petit Gateaux mas já passei a receita para uma aluna minha, espero que dê certo!
Abraços
David Miranda
ddmir@hotmail.com