« Marcador de Páginas | Main | Tudo o que Couber »

A Próxima Página

NewBeginning.jpg

Desde que parei a leitura com aquele marcador de página, tanta coisa aconteceu em nossas vidas. Tanto já mudou, tanto foi mexido. Talvez então seja a hora de reler tudo o que passamos nesses últimos dias, talvez seja a hora de sentar e escrever. E ler.

Mas antes de começar preciso aqui registrar meu agradecimento a todos os recados deixados aqui, lemos um por um, Martin pedia para eu traduzir cada um deles, me emocionei com muitos, amei todos. Muito obrigada. Aos meus amigos e familiares que nos enviaram e-mails, que perguntaram por nós, que nos ligaram, que compartilharam conosco experiências próprias, que estiveram bem presentes esse tempo todo também quero agradecer intensamente, com todo nosso coração. Muito Obrigada, em nome de nós dois.

Os primeiros dias logo após a perda do nosso bebê -- e que fique estabelecido aqui em minhas páginas que perdemos um bebê, nossa primeira criança. Não perdi uma "gravidez" simplesmente, não "sofri um aborto" simplesmente. Engravide, ame, perca e saiba do que estou falando -- enfim, os primeiros dias foram de choque, de torpor, de tristeza, de dor física e de lágrimas incessantes, incrédulas, impotentes, intermitentes, inconsoláveis.

Era olhar minha barriga e chorar, era tropeçar na banheirinha do bebê e chorar, era lembrar da sala escura do ultrassom e chorar, era pensar nas conversas com o bebê e chorar, era ver o Martin chorando com as mãos sobre o rosto e chorar. E chorar, e se indignar e sentir pena de nós e sentir saudades do bebê. Nossos sonhos despedaçados, nossa alegria esmigalhada, nossas vidas esburacadas. Tudo em pedaços pelo chão, tudo sem salvação, tudo sem volta.

Para completar, meu nível de hormônio de gravidez estava alto apesar da perda, e então ainda pairava em nossas cabeças a possibilidade de ter uma gravidez (outra) ectópica que precisaria ser detectada e removida o mais rápido possível para não colocar minha vida em risco, em caso de uma ruptura da trompa. Foram dias de muitos exames de sangue e controle rigoroso dos meus níveis de hormônio hCG. E de descontrole de nossas lágrimas. Nada foi encontrado. E meus níveis de hCG começaram a cair dia após dia. Era uma boa notícia para os médicos, que estavam animados com os resultados e tranqüilos de constatar que não havia mais o risco de gravidez ectópica e que meu corpo estava fazendo tudo naturalmente. Ao contrário de nós, que sabíamos que era daquela forma que aos poucos nosso bebê estava partindo para não mais voltar.

Porém, a equipe médica foi fantástica o tempo todo conosco e nos ofereceram o suporte valiosíssimo de uma entidade inglesa que dá apoio aos casais que sofreram a perda de um bebê. E então entraram em cena a equipe da Miscarriage Associantion , que nos ouviu, nos acolheu, nos entendeu, nos confortou.

Fomos inundados de informação que precisávamos, com as palavras certas, com a compreensão que queríamos naquele momento. Com eles aprendemos a não julgar nossos sentimentos, com eles aprendemos que perder um bebê no começo da gravidez é sim motivo para sentir profundamente, é sim motivo para ficarmos devastados e tristes tanto quanto for preciso, pelo tempo que for preciso, sem precisar ser "forte", sem precisar se "conformar". E principalmente aprendemos que a perda de um bebê não se "supera" como muita gente espera de nós. Ninguém "supera" a morte de um filho ou de uma filha. Apenas se aprende a conviver.

A partir de então, nossas vidas tomaram outro rumo. Deixamos nossas emoções virem de todas as formas: raiva, cansaço, irritação, tristeza, depressão, isolamento e uma imensa sensação de luto. Todas essas emoções vieram, algumas ainda estão por aqui, outras foram embora. Foi um momento importantíssimo para nós dois (porque muita gente esquece que o Martin é parte disso tudo também), fomos fiéis aos nossos sentimentos, nos demos o direito ao luto, à dor, aos soluços.

Seguindo o conselho dos terapeutas, fizemos aqui em casa um pequeno altarzinho. Com flores coloridas, velas brancas, mini-muffins de chocolate, um chocalho em formato de ursinho, um livrinho de estórias chamado "Mr. Bear Says Goodnight" e todos os testes positivos de gravidez. Foi nosso funeral simbólico, nossa singela homenagem para Little M. E foi tão bom poder fazer algo bonitinho e colorido no meio de tanta dor.

Logo o hospital também entrou em contato e nos deram um formulário para preencher com os dados do bebê e também para escrever um pequeno texto ao mesmo. Fizemos nossa mensagem e enviamos à capela do hospital. Agora os dados e a mensagem vão ficar gravados no Book of Remembrance e em outubro vai ser celebrada uma missa a todos os bebês que foram para o céu no ano de 2004 até então.

Aos poucos a idéia da perda começou a ficar mais leve e menos dolorida. Aos poucos começamos a sorrir outra vez.

Num dos finais de semana passado Martin reservou um quarto de hotel de frente para o mar em St. Austell, em Cornwall, um lugar de uma beleza incrível, com praia de encostas enormes. Passamos dois dias longe de tudo, visitamos o Projeto Eden (curiosamente, o nome do começo), caminhando de mãos dadas pelo mar cristalino, vendo as ondas quebrando nas rochas pontiagudas. Na praia, escrevi "Little M" na areia e pensei naquela pequena alma indo aos céus tão suavemente quanto as ondas que apagavam o nome na areia. E acho que lá em Cornwall marcamos o fim e o começo de uma nova era em nossas vidas.

Pro resto de nossas vidas jamais esqueceremos de tudo o que aconteceu. E em nenhum momento vamos deixar de amar Little M. Mas precisamos continuar no caminho de nossas vidas.

Outro dia Martin abriu uma garrafa de vinho, colocou em duas taças e propôs um brinde. Eu olhei pra ele meio confusa e perguntei a quê estaríamos brindando. E ele respondeu: "to the future". E pelo futuro brindamos.

Porque ainda acreditamos num futuro. Hoje temos esta história em nossas vidas que ninguém há de apagar. E temos um anjo nos céus. Sinto que nos tornamos um casal milhões de vezes mais maduro, mais especial. Sinto que ainda teremos outros excelentes motivos para sermos felizes. Correção: mais felizes. Sinto que em algum lugar existe um futuro que merece ser brindado e recebido com muito amor.

E diante de tantas surpresas inesperadas na vida, hoje vejam só como nos encontramos: estamos preparando nossas malas, arrumando nossa bagagem. Estamos de mudança temporária para a África do Sul, onde Martin vai trabalhar por uns dois ou três meses. Não sei exatamente o que esperar dessa mudança, mas há algum tempo deixei de esperar ansiosamente pelo o que ainda não veio. Nossas vidas não caminham mais rápido nem mais devagar só porque a gente quer, apenas um dia de cada vez.

Daqui uma semana estaremos em outro país, outro continente, outra cultura. Talvez sem Internet, talvez sem o conforto do nosso lar. Mas juntos. Juntos. Para recomeçar.

Cornwall-LittleM.JPG

Para viver.


44 Comentários

Queridos Márcia e Martin,

Acreditem: Deus sabe bem o que faz e se tudo isso está acontecendo é porque Ele quer que voces (e todos nós que estamos acompanhando a sua história) aprendam alguma coisa, crescam de alguma forma, solidifiquem ainda mais este amor lindo de voces.
A África do Sul será mesmo o comeco de uma nova vida para voces. Novo ar, novo lar, enfim, novas esperancas.
Sei que pode soar conformista demais perante tanta dor e sofriemento. Mas, nao é! Deus é o nosso Pai e sabe o que é melhor para nós, ainda que nós nao consigamos entender, aceitar ou mesmo acreditar. Peca ajuda `a Nossa Senhora, que é Mae e que também sofreu uma dor imensa com a perda do seu filho Jesus. Peca que ela conforte o seu coracao e o do Martin e suavize essa dor.
Um grande beijo para voces.
Boa viagem e bom recomeco.
Com muito carinho,
Luciana

Ola Marcia, fiquei feliz em voltar e ter um novo post.

E mais um de fortalecimento e tambem que mostra que pra ser feliz e importante demonstrar sentimentos em todos os momentos da vida, o que pra uns foi uma pagina em branco que nao tem significado nenhum na sua vida, na minha vida e uma historia que ficara pra sempre.

Sabe no primeiro dia que li o seu post e lendo o depoimentos de tantas pessoas que criticam o sistema medico Ingles, fiquei super preocupada com o seu psicologico, se voce foi bem atendida, etc. E lendo o Post de hoje vejo que assistencia realmente nao faltou.

Eu NAO tenho nada o que reclamar(ainda) dos GPs daqui, ao contrario, quando precisei(mesmo caso que o seu)se nao fossem eles acho que teria entrado em depressao profunda pois me sentia muito vazia, fraca sem vida.

E se antes disso eu ja achava que meu marido era maravilhoso, durante e depois ele so comprovou isso, uma dedicacao jamais vista(quer dizer agora vejo que o M.M foi igual/melhor).

Boa sorte na Africa do Sul.Maria Ines xxx

Marcia, que bom ler vc. de novo ! Rezei para vcs. se recuperarem e quase todos os dias consultava teu blog para ver se vc. escrevera algo. Hoje, que surpresa boa, eis seu post !! Fico muito feliz que tudo esteja serenando em suas vidas e que vcs. vão para a Africa do Sul. Sabe, eu acredito por experiencia própria que toda mudança é para melhor, então, tenho a certeza de que vcs. serão muito felizes lá ! :o)
Um grande abraço e continue nos brindando com seus posts adoráveis e compartilhando generosamente sua vida conosco, seus leitores e amigos.
Muitas felicidades e um grande abraços a vocês !
Bia

Marcia que bom q voltaram, penso que devemos sempre viver nossa dor até o fim, para depois renascermos mais fortes, prontos para novos desafios.
Fico contente que vocês 2 estejam cada dia mais forte, muita felicidade e sorte na nova vida, de novo.
Bjs e milhões de abraços.
Mauri.

que coisa boa ler esse post!
Que Deus abençõe vcs!
Boa Viagem!


Que vcs consigam enxergar as coisas boas que um proporciona e proporcionará ao outro, mesmo em meio a este sentimento de dor permanente e da saudade que cresce.
Um beijo para você dois.

Marcia, passei aqui todos os dias para ver se você estava e fico muitissimo feliz de ver que você voltou ainda que por um instantinho só e arrumando as malas. Eu não sou mãe, Marcia. Nunca vou entender o que passou e o que estão passando. Posso apenas imaginar. Ainda assim saiba que a minha solidariedade e orações estão com vocês todos os dias e que essa estada temporária na África do Sul possa completar de juntar os pedacinhos. Você é uma mulher muito corajosa. Já escrevi isso aqui várias vezes. E espero que o Mr M saiba disso :-)
Meu carinho a ele também

Marcia:

Fiquei muito emocionada quando li a parte do altar, com as flores e velas.
Aproveita bem essa viagem e viva o melhor que conseguires.

Beijos, Marcia

Oi Marcinha...
Andei sumida daqui e qdo volto leio essa notícia não muito legal...:( Fiquei triste ao saber de tudo e quero te deixar meu grande abraço, muita luz no seu coração e do seu marido.
Outros filhos virão e vcs serão os pais mais lindos desse mundo.
Fica bem e muitos bjos...
Vivi

Que bom que você voltou!!!
E que bom que a dor da perda está diminuindo (mesmo que ela nunca venha a sumir por completo).

Façam uma boa viagem, e, quando der, dá uma passadinha aqui... só para deixar um recadinho para nós!

Beijos,
Amandaa

Marcia,
Que bom que vc voltou a postar. Faco minhas as palavras da Luciana. Que Deus abencoe e ilumine esse novo comeco . Toda Felicidade do mundo pra vcs!
abracos

Seja bem vinda!

E será mais uma etapa a ser vencida, a ser vivida.
Toda a sorte do mundo!
bjs com amor,
saudade,
Nando, Lu e Alice

Querida Márcia:

Um abraço apertado e quentinho pra você e Mr. M. Que tudo corra bem nessa viagem.

Tintim. To the future.

Beijos, Anita.

Puxa, Márcia! Que bom! Que notícias ótimas! Eu sabia que tu irias voltar, que irias conseguir lidar bem com as coisas e trabalhar a dor! Mas aconteceu mais rápido do que eu esperava (e olha que eu esperava que fosse logo!).

Estou realmente feliz por vocês. Muito mesmo! Espero que tu encontres uma internetinha lá na África do Sul!!!!

Grande abraço,
Giorgia

Marcia e Martin

Fiquei feliz por vc ter voltado, Marcia.
E quero dizer que estaremos sempre aqui, seus fiéis e carentes leitores, à espera de uma linha escrita e de notícias.
Quem sabe essa experiência de mudança não seja o caminho que faltava para fechar mais um ciclo. Vivemos vários ciclos e é bom qdo sentimos que um se fechou para começar o outro.

Muita boa sorte minha amiga e meu amigo. Deus os acompanhe e os mantenha sempre unidos e amados.

Um beijo do tamanho do oceano.

Cris, Carolina e Tadeu

Márcia, Martin,
Foi inevitável não chorar ao ler este post. Sou leitora recente do seu blog e vim aportar aqui num momento de muita dor e aprendizado. Ensaiei mil palavras de consolo, mas todas elas me pareceram inúteis diante da situação que vocês estavam vivendo, por isso me reservei somente às preces.
Espero que o fortalecimento de vocês, enquanto pessoas e enquanto casal seja também para prepará-los enquanto futuros pais, que um dia vocês ainda serão.
spero também, com toda a fé, que essa nova vida que se descortina seja de bençãos e felicidades, pois sem a mínima sombra de hipocrisia da minha parte, em tão pouco tempo aprendi a admirá-la com profunda amizade, pois pouquíssimas vezes encontrei alguém de coração e palavras tão cristalinas.
Um beijo e vão em paz, sempre.

Marcinha, VOU SENTIR MUITO A SUA FALTA!!!!!!!!!!!
POR FAVOR, NÃO DEIXE DE MANDAR UM EMAIL!!!

Mr. M, please take care of my dear friend, your wife. I will miss you guys terribly. At the same time, I'm sure this change is going to be great to you. I hope South Africa welcome you two with warmth and exciting things.

A big kiss om both of you!

Que bom que você voltou!
Chorei ao ler que vocês estavam melhor, e encontrando um caminho através de tudo o que aconteceu. Orei por vocês e passei aqui para ver como vocês estavam, quase diariamente. Que Deus os ilumine muito, e que a África, berço dos humanos (segundo nossos cientistas) possa ser um recomeço muito feliz para vocês dois. Boa vigem! Que vocês tenham cada vez mais amor, união e felicidade. Obrigada por sua generosidade, em dividir sua vida, dor e alegrias conosco. Espero poder continuar a ler o que você escreve tão bem.

"Desejo que você tenha a quem amar
E quando estiver bem cansado
Ainda exista amor pra recomeçar, pra recomeçar..."


(Vitor Hugo, na voz de Frejat)

"Não quero lhe falar meu grande amor das coisas qeu aprendi nos discos
Quero lhe contar como vivi e tudo que aconteceu comigo
Viver é melhor que sonhar, eu sei que o amor é uma coisa boa
Mas também sei que qualquer canto é menor do que a vida de qualquer pessoa
Por isso, cuidado meu bem, há perigo na esquina
Eles venceram e o sinal está fechado para nós que somos jovens
Para abraçar seu irmão e beijar sua menina na rua
É que se fez o seu braço, o seu lábio e a sua voz
Você me pergunta pela minha paixão
Digo que estou encantada com uma nova invenção
Eu vou ficar nesta cidade, não vou voltar pro sertão
Pois vejo vir vindo no vento o cheiro da nova estação
Eu sei de tudo na ferida viva do meu coração
Já faz tempo eu vi você na rua, cabelo ao vento, gente jovem reunida
Na parede da memória essa lembrança é o quadro que dói mais
Minha dor é perceber que apesar de termos feito tudo que fizemos
Ainda somos os mesmos e vivemos como nossos pais
Nossos ídolos ainda são os memos e as aparências não enganam, não
Você diz que depois deles não apareceu mais ninguém
Você pode até dizer que eu 'tô por fora, ou então que eu 'tô inventando
Mas é você que ama o passado e que não vê
Que o novo sempre vem!!!
Hoje eu sei que quem me deu a idéia de uma nova consciência e juventude
Tá em casa guardado por Deus contando vil metal
Minha dor é perceber que apesar de termos feito tudo o que fizemos ainda somos os mesmos e vivemos
Como nossos pais...."

Que vocês sejam verdadeiramente felizes nessa nova fase da vida de vocês, que possam amar e serem amados sem medidas!!!!
Beijos aos dois, e minhas orações...
Louise Emille

Marcinha, que bom que voce voltou :)
Fico feliz em ver que voces estao conseguindo seguir em frente e pensar no futuro; e acho que essa viagem veio em boa hora nao? Nada melhor para ocupar os pensamentos do que uma nova casa, um novo pais, novas experiencias. Um simbolo desse recomeco. Tudo de bom pra voces dois, espero que voce continue atualizando aqui o blog enquanto estiver la, assim a gente descobre a Africa do Sul pelos seus olhos e palavras.
Que interessante que voces foram a Cornwall, eu li recentemente The Mists of Avalon e Cornwall e terra natal da Morgaine, que ela lembra durante a vida inteira...
Muitos beijos, Lu

"as miséricórdias do Senhor se renovam a cada manhã"
Lm 3.22-23

Bem vinda, Márcinha.
Um novo dia. Um recomeço.
Te agradeço por compartilhar, querida.
Um grande abraço nos dois.
Letícia


Márcia passei aqui todos os dias pra ver se você já havia voltado. A gente fica zeloso e preocupado em saber notícias daquelas pessoas a quem consideramos apesar da distância e de não nos conhecermos pessoalmente. Acredito que as vibrações que mandamos daqui tenham te ajudado a superar essa perda. Acredite, vocês são especiais e merecem toda felicidade!

Marcia, eu sempre venho bater à sua porta, mas foram poucas as vezes que comentei. No ultimo post eu senti muita vontade de deixar algumas palavras, mas senti que esse era um momento de tanta dor pra vcs que nenhuma palavra poderia aplacar.Eu tb tive a minha primeira gravidez interrompida e sei o que vc deve estar sentindo. É como se nos arrancassem um pedaço.
Agora deixe seu coração voar livre e saiba que esse serzinho especial SABE o quanto foi amado desde o primeiro momento.
Um beijo direto no coração de vcs dois

Marcia,

Muita força e Boa Sorte na SA.

Grande beijo,

Dear Marcinha

Seu texto me manteve tao peplexa e emocionada, chorei um pouco e Alan me pergunrou o que estava acontecendo. Traduzi para ele, ele tb derramou umas lagrimas. Ele me disse que , pelo o que ele entendeu do seu blog, voce e Martin sao abencoados com o mesmo que nos dois, ou seja, amor verdadeiro, E so de ver como vcs estao se ajundando e o apoio apos a perda de uma vida tao preciosa...isso so confirma o fato.
Africa di sul deve ser maravilhosa, espero ( e tenho cereteza) q vcs vao curtir muito e isso ajudara a fechar as cicatrizes. O mais importante num momento de grieving assim, eh ter um closure de tudo, pois eu ja passei por algo semlehante, a perda da minha irma, muito nova.

Mil beijos, abracos and all the best for your new experience in south africa!

Love

Alan and Leticia

....and when you come back, we are probalby going to be living in Brigton and waiting for your visit;)

Esse é um fantasma que me ronda: perder um filho. Eu tenho dois, não consigo imaginar a perda deles SEJA EM QUE IDADE DA VIDA FOR. Uma perda dessas nos deixa desarmadas... o que dizer? "Conforme-se, tenha força, outros virão" Eu sei e vc mostra isso claramente, são palavras que mais machucam que confortam. Uma vez uma amiga mandou eu dizer apenas "Sinto muito", com todo meu coração. E é isso que faço agora: como ser humano, mulher, mãe, conhecida virtual: Sinto muito que teu bebê tenha partido. Vc é uma mulher especial... foi escolhida por Deus para gerar um de seus anjos...

Fiquei muito emocionada ao ler tudo isto. E também feliz por você ter recebido todo o carinho e suporte que precisava nessa hora difícil. Sim, muita gente critica o sistema médico inglês, mas eles têm uma rede de apoio às pessoas fenomenal. Você chorou, sentiu sua perda, nunca será esquecida mas agora é hora de recomeçar, e nada melhor para isso do que uma mudança de ares. Muita gente adora a África do Sul, conheci alguns sul-africanos e são um povo muito simpático e o país é lindo, tenho certeza de que essa experiência vai enriquecer suas vidas cada vez mais!
Um beijo grande para vocês e espero que tudo dê certo! Se você tiver Internet e tiver vontade, dê notícias de lá, caso contrário aguardo o seu retorno.

Sinto muito por voce. A dor de um aborto forcado ainda que a pessoa esteja consciente desta decisao e a dor de ter perdido um feto que crescia dentro de voce sao igualmente horriveis na minha opiniao. Nao enalteco uma em detrimento de outra.
Abracos e melhoras em todos os sentidos.
Gisela

Meu amor. Estou aqui chorando muito, muito, de tristexa, de alegria, peolo pelo, pelo inexorável, por vc, pelo bebezinho de vcs, pelos dois bebezinhos em circunstâncias absolutamente diferentes que tb perdi nessa vida, e um pouco por mim, reconheço. Um chorinho auto-indulgente num domingo de tarde não faz mal a ng.
Amo sua lucidez, amo sua poesia e a sua capacidade de ver a poesia em volta de vc. E sei que vc merece e vai ficar bem.
Muito obrigada, Marcinha.

tristexa? huahuahua, ai deus.

Marcia, que alegria saber que voces estao mais aliviados e que o futuro os espera ansiosamente! Beijo grande e aproveite a Africa do Sul que e lindissima. :)

Marcia (e Mr. M, claro): espero, de coração, que essa viagem seja apenas mais um das boas experiências que vocês têm vivenciado. E que a lembrança de Little M se torne, também, boa e doce.

Um abraço e boa sorte. :)

Há alguns dias, li sua história e na mesma noite orei por você e seu esposo. Estou certa de que o Senhor ouviu minha prece e tantas outras mais em seu favor.

Ele os ama, e quer abençoar mais e mais a vocês. Creiam nisto!

Desejo que o período na África do Sul seja maravilhoso; e espero que seu "Diário" continue com as páginas abertas para tantos que aprenderam a gostar de seus escritos.

Carinhosamente,
Lúcia (Blumenau, Santa Catarina, Brasil).

amiga, quando eu parar de chorar, te escrevo...

e nem é tristeza. emoção, acho. coisa de quem te acompanha há muito tempo e aprendeu a fazer parte da sua vida, ainda que de uma forma bem louca.

muitos beijos,
Natylda

Nossa, que triste, lindinha. Porém, o tempo cura tudo. Dê tempo ao tempo, não se cobre ser forte, e fique sempre juntinho ao seu amor. Seu baby provavelmente já está num pedacinho do céu bem bonito e confortável, só olhando e orando por vcs. Boa viagem, e que esta nova experiência seja uma espécie de recomeço, e bola pra frente! ;-)

Márcia,
Outro dia procurando o blogger de uma amiga achei o seu... Li seu post "Marcador de Páginas" e chorei horas a fio no meu local de trabalho... Entrei depois diversas vezes para saber mais notícias suas e agora quando entrei e vi que havia uma nova mensagem decidi ler com muito carinho. Parece que te conheço Márcia, seu jeito de falar é tã caseiro, tão simples e marcante. Me faz pensar e me emocionar.
Não estou conseguindo conter as lágrimas novamente... Mas desejo a vc e ao Mr. M toda felicidade do mundo e que Deus ilumine sempre o caminho de vcs dois. Boa viagem e que esta viagem una vcs cada vez mais e mais..... PAZ!!!

Dear Marcia and Martin.

Our best wishes in this new step of your life.
We will be always praying for both of you.

We are happy to see you writting here again.
Thank you for this blessing! It's always so good to "read" you.

As soon as possible, please, send us some news!

cheers!

Oi Márcia. Que bom te ver de pé novamente! Um abraço.

Querida, feliz por ler notícias suas. Que a África do Sul seja farta de ótimos momentos para vocês dois.

Um beijo e um abraço beeeeeem apertado.

:*

Olá Márcia,
Fiquei alguns dias sem aparecer por aqui e hoje, que grande surpresa! Como é bom saber notícias suas e de Mr. M. Um grande abraço para vocês, com carinho.
Beijos cariocas.

Marcinha, você não sabe como me sinto aliviada em ter notícias.
Sei que o momento é díficil, mas que bom que vocês tiveram tanta ajuda para compreendê-lo. Boa viagem pra vocês, e que a Africa do Sul seja muito bom neste momento.
Um enorme beijo pra vocês.

Clara.

Arrepiadíssima aqui...Mas feliz. Em perceber como Deus nos dá a força para a tudo superar...a inteligencia para todos os recomeçares... a sabedoria para fazer a coisa certa. Quantos anjos Deus colocou no caminho de vocês e foram fonte de inspiração para que se reerguessem e recomeçassem. Que pessoas maravilhosas e que coração mais bonitinho voces tem.
Que a nova fase da vida seja bela...porque a beleza brota e aparece...
Uma historia de vida EMOCIONANTE.
Na tristeza também se aprende.

Hoje as lágrimas são de alegria. Que bom ver vocês sorrindo novamente. Que a África seja um novo começo, uma nova vida, novas esperanças e muitos muitos muitos desejos realizados, viu! :o***