« Em Obras | Main | Relendo e Relembrando »

Pão com Sementes

Tô aqui tomando meu café da manhã. Eu normalmente não gosto de pão integral, não gosto do cheiro nem do gosto. Mas tem um que eu adoro, feito no supermercado Asda, que tem sementes de girassol e gergelim. Hummm. Adoro. É fofinho e tem um aroma delicioso. Daí passo manteiga e pronto, meu café da manhã está completo, obviamente acompanhado do chá com leite.

As obras estão paradas aqui em casa, ainda não fomos comprar a tinta e os materiais para vedar a parede e os azulejos. Então ainda estamos morando dentro do canteiro de obras.

Vou ali fazer mais uma fatia de pão com manteiga. *Ai que saudades do requeijãooo*....


9 Comentários

PELAMORDEDEUS MÁRCIA!!!! Não existe requeijão nessa terra??? Como vocês sobrevivem sem um requeijão no pão, um franguinho com molho de requeijão, um sufle de fruta com molho de requeijão... Ai, deu fome...
Beijinho,
Amanda

Oi Márcia,
Sou leitora do seu blog a algum tempo, mas, prometi comentar somente depois de ter lido ele todinho. Pois bem, chegou a hora e gostaria de começar te pedindo um favorzinho. Teus post antigos estão sem a visualização das fotos e tem momentos - como seu casamento- que elas seriam indispensáveis para ilustrar a felecidade das suas palavras. Se for possível fazer algo, agradeço. De qualquer maneira teu blog toca a nossa alma mostrando que nós fazemos nossa felicidade independente de ter o emprego ideal, a casa ideal.
Um abraço,
Roberta
Salvador-Ba

Oi Márcia, bom dia! =]

Você adora cozinhar, né? Olha, dá para fazer requejão em casa e fica super parecido com os industrializados. Vou pegar receita com a minha mãe e se você quiser eu te passo.
Beijos e que tudo corra bem no seu canteiro de obras.

Marcia,

Leio seu blog há mais de um ano, só agora decidi aparecer para comentar (até porque estou também na ilha - Norfolk - por um ano). Falta de requeijão é um problema dos mais sérios! Os supermercados daqui bem que podiam importar, não? De repente, como as sandálias Havaianas, capoeira e caipirinha, podia virar mais uma moda brasileira na área... :)

Marcinha, alguma coisa estranha aconteceu com o seu blog, tem um zilhao de posts vazios e os seus posts estao laaaa embaixo na pagina...nao sei se voce ja viu o problema.
Beijos,
Lu

Eu não consegui me adaptar ao chá com leite. Só de pensar meu estômago grita. :o) E que sorte vc conseguir tomar um breakfast tão frugal. Eu me esbaldei no English, e voltei pra casa 3 quilos mais pesada, haha. Beijoca.

Oi, Márcia. Também estou morrendo de saudades de requeijão... E de calabresa, chopp rosè, brigadeiro... ahahahah Sou jornalista/tradutora de Santos (SP) e estou morando em San Diego, na Califórnia. Onde é que você está mesmo?

Acabei de chegar aqui não sei por onde e adicionei você aos favoritos. Queria também deixar o endereço de uma enquete da Universidade de Brasília, se não me engano, que está pesquisando a vida de brasileiros vivendo no exterior. A URL é esta aqui: http://www.ue.com.br/questionnaire.php

Bom, se tiver um tempinho, dá uma olhada no meu Caderno (http://cadernodourado.blog-city.com) e, se gostar de cinema, também tenho o Bioscópio (http://bioscopio.blog-city.com), cheio de críticas e notícias sobre a sétima arte.

Abraços!

Ah, entäo tá, anotado... Já ia te perguntar mesmo o que é que cês comem no café... no almoco, no jantar... hehehe.

Oi Marcia,

aqui na Dinamarca demoramos mais de um ano para encontrar um equivalente ao nosso requeijão. O puck, que os "brimos" chamam de buck, é vendido nos mercados árabes daqui, fabricado pela dinamarquesa ARLA para a colônia arabe. Talvez você encontre algo assim por aí. Boa sorte.

Marcelo.