« Relendo e Relembrando | Main | Ray Mears - Bushcraft and Beyond »

Loved and Never Forgotten

Broken.jpg

Hoje recebemos uma carta da capela do hospital nos convidando para participar da cerimônia que vai acontecer no final deste mês para relembrar de todos os bebês que foram para o céu neste ano corrente.

Vai ser celebrada uma missa, os nomes de todos os bebês serão lidos pelo reverendo em voz alta e uma vela para cada um deles será acesa. Toda a equipe de médicos, enfermeiras e midwives da Early Pregnancy Unit que cuidou de nós vai estar presente. É o momento que a gente pode reencontrá-los e também entrar em contato com pais que passaram pela mesma dor.

Apesar de sermos agnósticos, quero muito fazer parte da missa, para acender uma vela na capela e sorrir quando o nome 'Little M' for lido. Mas relembrar, isso não vai ser preciso. Porque não há um dia sequer em que eu não lembre do nosso bebê e não deixe de pensar em como nossas vidas poderiam estar completamente diferentes agora. A cada simples dia é um dia em que eu penso, lembro e amo.

We'll never forget you, little M.


11 Comentários

:o|

Beijos aos dois.

Cris

Querida, é por isso que adoro você. Mr.M, my thoughts are with both of you.
Kisses, beijocas,

Marcia e Martin,

O amor é um sentimento cuja intensidade independe do tempo vivido. O amor de vocês pelo bebê que se foi independe dele ter ficado tão pouco tempo fisicamente perto de vocês.
Se o amor se medisse em tempo, então eu seria a menos amada da minha família, pois sou a filha mais nova. E isso não é verdade ;)
Se o amor dependesse de tempo, eu amava pouquinho o meu marido, já que só estamos juntos há cinco anos, em comparação a casais que fizeram bodas de ouro (50 anos de casados)
O amor confunde o tempo, isso sim. Por isso que o tempo voa quando amamos.

Um beijo grande.

Marcia e MArtin, bjs nos corações de vocês sempre é bom lembrar de quem amamos, mesmo quano foi por pouco tempo que esteve entre nós.
Bjs.

Não é o post mais apropriado, mas foi com ele que eu escarafunchei suas páginas amareladas e fui te descobrindo. Enchi os olhos d'água várias vezes. Copiei a receita da pizza de liquidificador, mas nunca vou tomar chá com leite. Senti vontade de conhecer a Inglaterra. E vivi contigo a renúncia que a gente faz pelo amor da nossa vida.
[suspiro...]
Eu queria ser sua vizinha.

Márcia, nada acontece por acaso nesta vida, e no dia em que você quiser abrir o seu coração e conhecer a Deus em todo o seu poder e glória você vai ver que Ele está no controle de tudo e cuida de você o tempo inteiro. Lembranças são boas, mesmo as não tão boas assim, pois significa que vivemos e construimos a nossa história, seja com sorrisos ou lágrimas. O que posso te desejar de melhor é que você conheça o verdadeiro Deus e descubra o porquê de sua existência. Abraço para os dois.

Nessas horas as palavras não têm muito sentido, por isso quero só deixar um beijo pra você.
Isabella

Marcia, uma vez, tive um aborto. muito tempo depois, soube que era sugerido que se rezasse uma missa praquela alminha. pra que ficasse bem, etc. até então, não tinha pensado nisso. depois que soube, passou a fazer todo o sentido do mundo, pra mim. então, claro que acho perfeito o gesto do hospital. bacana, mesmo.

Angels live forever...
Love and peace for both of you!

Marcinha, também acho muito bacana esse gesto do hospital. Muita luz pra vc, Mr. M e Little M!

Smack

Marcinha não tenho palavras este post me emocionou muito tenho um filho com 5 anos que tive próximo aos 40 anos e antes tambem havia perdido 3 bebes só posso dizer que apesar de tudo nunca me esqueci deles porém hoje sou muito feliz com meu filho apesar dele também ter um problema sério de ´saúde. Se cuide. Maria.
PS : Não sei se ai exite psica~´alise mas ela me ajudou muito a superar tudo isso.