« Bilingual Hubby | Main | Pain a L'Ancienne »

Coach Potatoes

Começo de ano é uma boa época para vegetar na frente da TV. Tem muitos programas novos começando e uma outra porção de séries chegando de mansinho.

A BBC está apresentando a quarta série do belíssimo documentário Child of Our Time, que acompanha a vida de 25 crianças nascidas em 2000, de diferentes culturas e níveis sócio-econômicos do Reino Unido. Vimos as crianças nascerem em 2000 e em janeiro de 2001, 2002, 2003 e 2004 a BBC fez diversos experimentos para analisar como elas reagiam levando em conta as diferenças do seu meio-ambiente. E hoje, para muitas dessas mesmas crianças, a vida já mudou completamente: pais separados, pais desempregados, mudança de estado, irmão ou irmã mais novos na família, entre outros acontecimentos.

Agora as crianças já expressam com palavras o que sentem, o que acreditam e o programa está ficando cada vez mais rico e mais interessante. Num dos experimentos deste ano, as crianças tinham que responder o que queriam ser quando crescerem. A maioria das respostas giravam em torno de: professora, bailarina, bombeiro, policial, etc. Mas para um dos garotos, cuja mãe se separou do pai logo depois dele ter nascido e depois se juntou com um namorado violento, sendo forçada a fugir e se esconder em um abrigo para mulheres voiolentadas, para esse garoto, a pergunta não foi fácil. Ele esfregou o rosto, abaixou a cabeça e respondeu: "não sei". Os terapeutas insistiram e pergutaram mais uma vez o que ele gostaria de fazer, o que ele acharia legal ser quando for adulto. Mais uma vez ele mostrou desconforto e respondeu: "eu não sei". Porque para ele, futuro é algo incerto. Preso num presente tão difícil, o futuro é melhor nem pensar. Mas isso tudo, obviamente, ainda pode mudar. A BBC tem planos de continuar com o projeto por 20 anos, espero que não cortem as verbas porque até agora tem sido bem interessante.

Outra série bem feita que a BBC2 está apresentando é Auschwitz - The Naz*s and The Final Solution. Uma recente pesquisa mostrou que 45% dos jovens britânicos não sabiam o que foi Auschwitz. Para mudar esse cenário, Laurence Rees fez um documentário muito bom sobre o campo de concentração na Polônia, os planos originais, as técnicas de matança, entrevista com ex-militares naz*stas e testemunhos de sobreviventes. A BBC tem gastado rios de libras para apresentar esse documentário em séries durante todo o mês, até o dia em que vai ser comemorado os 60 de Libertação de Auschwitz. E tudo isso foi em vão porque bastou o cabeçudo do príncipe Harry aparecer na festa a fantasia vestido de soldado naz*sta com a Swast*ka no braço para chocar o mundo todo e fazer as pessoas falarem mais sobre o assunto do que a BBC jamais poderia ter feito. Tsc, tsc, shame on you, Harry!

Fora esses dois belíssimos programas, na semana que vem a quarta temporada da série do super homem de aço começa, para se juntar com ER e Desperate Housewives. E Little Britain 3 não pode demorar para acontecer!!

E assim só preciso que alguém venha me regar semanalmente e me virar pro sol de vez em quando.



15 Comentários

Eu tô louca de curiosidade com esse "desperate housewifes". Sem mencionar esse das criancas da BBC. Deve ser fascinante! Tomara que a TV sueca compre logo! Beijocas.

Poxa, e eu achava que a idéia do "Årgang 0" (é esse o título da versão dinamarquesa do "Child of our Time") fosse dinamarquesa... tsc tsc tsc. Eu adoro a versão dinamarquesa, preciso ver a inglesa. ;)

Bom que aí não tem novela, que é um vício!

Oi Marcinha,
Também sou viciadinha em séries e achei um barato essa das crianças, bem interessante. Fiquei com peninha do menino que disse que não sabe o que quer ser quando crescer, tadinho... espero que a vida dele mude, me partiu o coração.
beijinhos, Isabella

Sempre é assim, né?! "Ano novo: Programas novos, casamentos novos, e tudo novo... (Adoro os seus textos, parece uma novela MESMO!) o seu e do Mary, é que me ajudaram a criar o meu... (dê tb o seu comentário...) Tô esperando....

Eu assisti quando as criancas nasceram, vou tentar continuar a assistir. O problema e que eu nem sempre tenho o controle do remoto aqui. E sera que so eu nao vejo um pingo de graca nesse Little Britain? O humor britanico ja foi melhor, isso me soa como um programa do Jo Soares dos anos 80, se bem que o Jo era bem mais engracado e menos grosseiro (ele faria bem a Vicky Pollard).
Ahh, esse principe Harry...se isso servir para mostrar a esses jovens que Auschwitz aconteceu sim, tera sido valido. Po, o irmao poderia ter dado um puxao de orelhas nele antes de ir a tal festinha, nao? Ele vai ser rei (sabe-se la quando mas vai!) bjs,

Marcia de Souza, yeah but, no but, yeah but, not but. :o)

Ai,Marcinha vc é mesmo tudibao menina!!!
Que inveja,eu ando totalmente sem tempo pra ver TV,as novas séries estalando de novas e eu tendo q estudar...
Mas assim q meu curso acabar,me aguardem...quero embolorar,ficar com as orelhas verdinhas de bolor e de ver tv...hehehehe!!!

*Ü*

Beijos,


Ai,Marcia...
Esses seus comentários me matam de rir..." Regar semanalmente e virar para o sol...".Já te imagino meio planta ali no sofá...Ho!Ho!Ho!
Beijos e divirta-se c/ tantos programaslegais pq aqui no Brasil tá péssimo! Big Brother! Pânico! Tom Cavalcante! É uma pobreza de qualidade!!!
Bjos

Marcinha, achei excelente a idéia desse programa dos bebês. Só a BBC mesmo para bancar um projeto tão longo e com popularidade incerta. Eu não perderia um se morasse aí, mas não me parece que seja um programa para as massas...

Ola Marcia,
Estou aqui fazendo uma visita no seu blog, e gostei bastante.
Percebi tb o quanto vc cozinha bem...gostaria de te fazer uma pergunta, meu namorado me pediu para fazer um bolo e eu nao encontrei o fermento,vc poderia me dizer como chama? Procurei como baking powder e nao encontrei...
Desde ja agradeco sua ajuda...Ainda to meia perdida aqui...
Desde ja, obrigada.
Renata

ho ho ho, tenho certeza que a sua impersonacao e ate mais engracada! Ta, eu conheci varias Vicky Pollards na vida real, mas sei la...vou tentar assistir novamente quando a nova serie comecar. Bjs,

Oie Marcinha...
Eu adoro a tv a cabo, mas epna que só assisto na casa do meu noivo, pois na minha casa não tem :( Esse programa da BBC eu já vi um parecido...A minha professora de psicologia do desenvolvimento levou pra sala a série que ela gravou e foi FANTÁSTICO ver o desenvolvimento da criança...
Um bjão e inté.

Pergunta idiota: por que os asteriscos no lugar dos "i" em algumas frases desse post?

Marie LaStrange, nenhuma pergunta é idiota, pode perguntar o que quiser. Os asteriscos são pra evitar que o blog apareça nos sites de buscas quando algum infeliz procura por "neo-naz*smo" e venha fazer apologias por aqui. Só por isso, só pra evitar visitantes indesejáveis. :o)