« The Voice I Hear | Main | Mr.M in Far Far Away Land »

Cuide da sua audição

Pessoas amigas, muito obrigada pelas mensagens no post abaixo, pelo incentivo todo de vocês. Eu não vejo a hora de testar e tentar me adaptar bem com eles. É um novo grande passo na minha vida. Se antes eu tentava ignorar que tinha um problema e depois eu tentei arranjar subterfúgios para driblá-lo, hoje recebo o problema de frente, ofereço chá e biscoitos. A vida têm ficado mais leve e simples.

E para todos vocês que têm boa audição, gostaria de recomendar muito muito cuidado com ela. Não fiquem expostos a barulhos excessivos. Muitos dos aparelhos domésticos respeitam o limite de decibéis, mas mesmo assim o uso contínuo deles causam muitos danos aos nervos que, inexoravelmente, vão envelhecendo e enfraquecendo com o tempo. Compre um tapa-ouvidos que seja confortável para você, os da 3M são bons e baratos. Tem de espuma, de gel, de borracha, tem uns que cobrem toda a orelha.

Aqui em casa, os mais barulhentos são o aspirador Dyson, o exaustor da cozinha e o processador de alimentos (food processor, como chama em português?). Eu coloco os protetores quando uso um deles, sempre. O Stefan, urso polar da Mary, nos deu de presente dois protetores de ouvido muito bons, quando fomos brincar de bang-bang com os rifles do exército na neve. E hoje são eles que eu uso, são bastante úteis aqui em casa (tak, Stefan!). Preciso cuidar bem da audição que ainda me resta.

No Brasil, imagino que o que mais desgastou minha audição foram os ônibus. Ficava nos pontos às vezes por meia hora, quarenta minutos, uma hora, dependendo se o ônibus não parava, não passava ou tava muito lotado. E isso era todo dia, duas vezes por dia, com centenas de ônibus acelerando e freando a cada minuto enquanto eu esperava. Sem contar com o barulho dentro do ônibus também, motor, portas, janelas bambas. Se por um acaso alguém de vocês têm que passar pelo mesmo, use algum tipo de proteção.

Shows, concertos e festivais com música ao vivo geralmente têm um nível de decibéis bem alto para o que estamos acostumados. Como minha amiga Samara lembrou nos comentários, uma vez ela e o marido Milton me levaram para uma grande festa maravilhosa, com uma banda tocando ao vivo, Beatles4Ever. Nós duas dançamos durante toda a festa e ficamos bem perto do palco gritando AAAAHHH LINDOOOOOO pro "John Lennon" e pro "Paul McCartney" da banda, descabelando feito duas beatlemaníacas. E eles nem tchums pra nós duas, sequer dedicaram Hey Jude pra nós... Na manhã seguinte, pumba! Eu não conseguia ouvir quase nada. A Samara teve que me chacoalhar para me acordar porque eu não a ouvi batendo na porta ou me chamando. Senti que tinha algo estranho. Procurei um otorrino, que me explicou que é bastante normal ter essa "perda auditiva temporária" depois de uma exposição excessiva, mas que logo isso iria voltar ao normal (viu Sammy, não precisava se sentir culpada, queridoca). E realmente na segunda audiologia a curva melhorou, mas foi num outro exame dos meus nervos que vão pro cérebro que o médico percebeu que a minha audição já estava caminhando de "leve" perda para "moderada". Foi quando meu tinnitus começou também.

Então, se vocês puderem, num show ou concerto, procurem escolher lugares que não fiquem tão próximos às caixas de som. Mr.M que é expert em hi-fi e aparelhos de som diz é preciso ficar a uma certa distância das caixas para que os sons possam convergir e você possa ouvir as músicas em seu melhor. Ficar muito perto de uma delas não adianta nada.

E por fim, se você sente algum incômodo em um dos ouvidos, se você se sente meio bloqueado ou com tontura, se você percebe que precisa pedir para os outros repetirem com muita freqüência, procure um médico. Às vezes só vai ser preciso um remédio. Às vezes, como eu, você pode se beneficiar de um aparelho auditivo. Mas não deixe de investigar. A ressonância magnética que fiz da minha cabeça foi para investigar se havia possíveis tumores que poderiam afetar os nervos da audição. Não havia, thank God (segundo Martin é porque eu não tenho massa encefálica também). Mas quanto mais cedo detectado, mais efetiva a cura.

Então cuide-se. Previna-se. Você não percebe a importância de seus sentidos até perdê-los, mesmo que seja parcialmente.


12 Comentários

Marcinha, o problema é q qdo somos jovens se não ficarmos em cima das caixas de som, não ouvimos nada, só depois com o passar do tempo q notamos o qto isso nos faz mal.
Os músicos, a grande maioria, hj em dia já fazem shows com protetores.
Realmente só sentimos falta quando perdemos a nossa total capacidade de ver, ouvir, sentir e qualquer outra coisa mais.
Beijos bom findi!!!!

olá... uma amiga minha me deu o teu endereço, achei legal teu blog. Como é ser brasileiro ae no velho mundo hein? opa, me expressei mal, pq brasileiro se é em qualquer canto desse mundo (desde q seja brasileiro).

Abraços de alguém do outro lado do mundo!

Muito legal esse seu post, querida! (como todos os outros, claro). Acho que a conscientização é importante e não me canso de ficar feliz por vc agora. Estou torcendo pela sua adaptação!
Beijo enorme!

Bom, meu problema não é caixa de som de concerto, quisera eu... é o trabalho mesmo. Trabalhar com bigorna e martelo tem esse inconveniente. Nem sempre eu posso usar protetor de ouvido. :-(

Mas você falou que tem um aspirador Dyson... a gente estava pensando em comprar, mas não sabia de ninguém que tinha para perguntar se era bom ou não. Os aspiradores são carinhos, mas vale à pena?

Oi Marcia

Perguntinha totalmente off topic (nao encontrei seu e-mail). Como sei que vc gosta de cozinhar e é gourmet, queria saber se voce gosta da pasta americana, se acha bonito, etc ?
Seu comentario é importante pra mim.
Obrigada

Hoje estou com um tempinho para passar pelos blogs, e fiquei comovida em ler seu depoimento sobre os aparelhos contra surdez. Acredito que a audicao seja dos sentidos em que a tecnologia pode ajudar mais no caso de perda - posso estar errada, mas nao ha muito o que se fazer para perda de visao, por exemplo (nao falo obviamente de miopia, mas de pessoas cegas ou quase). Morando na Europa percebi como no Brasil ha um desrespeito absoluto pelo silencio. Voce menciona os onibus, mas TODOS os lugares publicos no Brasil sao barulhentos. Mesmo dentro de casa voce nao esta em paz. Tem sempre alguem tocando musica alta, escapador de carro barulhento...e duro ficar em paz por la.
E sim, eu escolheria um aparelho pink, why not?
Uma vez eu tambem achei que tinha problemas de audicao, mas fiz exames e deu tudo normal. Eu preciso muit oter os ouvidos bem cuidados, pois trabalho no telefone o dia inteiro. E sim, so percebemos como essas coisas sao importantes quando ameacamos perde-las. Beijos,

Oi Ma....que bom que vc me esclareceu tudo, eu andava com esta culpa a anos....Mas sobretudo fico feliz que vc esteja feliz e cuidando de algo que te incomodava. Um super beijo e me aguarde...

é, menina, a vida na inglaterra está influenciando muito você. chá e biscoitos pro problema? cadê o brasileiríssimo cafezinho?

hahahhaha

beijão!

Chazinho, biscoitos e sorrisos para os problemas, taí uma receita de boa convivência que todos nós devíamos seguir. "Segundo Martin é porque eu não tenho massa encefálica também", HAHAHA, ele decididamente tem senso de humor. :) E eu vivia me sentindo surda por causa de festas, boates e shows. Hoje aprendi a proteger meus ouvidos, já que minha mamãe tem deficiência auditiva e sempre me aconselhou a tratar bem da minha audição. Quero muito ver as fotos desse aparelho pink; se eu dia eu tiver que usar, certamente vão ser coloridos também. :)

Eu sinto tonturas às vezes e preciso pedir às pessoas pra repetir várias vezes qdo falam alguma coisa. É muito comum na aula meus alunos fazerem uma pergunta e terem que repetir 3 vezes pq eu digo: "não entendi", "desculpa não entendi". Minha irmã já falou: "você não escuta muito bem". E eu sempre falo em tom jocoso: "é, vcs sabem que eu sou um pouco surda".

Mas nunca tinha encarado a questão com essa seriedade. Vou procurar um médico, obrigada :)

Marcia,

Meu comment ta atrasado, mas vale por este post e pelo ultimo. Nao poderia deixar de te contar o valor que seu blog tem pra mim! Jamais imaginei que "segui-lo" seria tao importante! Tenho tambem uma queda auditiva (agudos) e o (chaterrimo) zumbido! Nunca pude encarar de uma forma tao legal como vc! Espero muito, um dia ter essa "leveza" e bom humor! Vc me fez rir com seu relato e tenho certeza que isso ja e um bom começo para que eu possa encarar esse obstaculo! Nao consegui me adaptar ao aparelho (talvez nao escolhi o mais ajustavel ao meu caso). Mas um dia, sim um dia vou ter a grandeza de escolher um pink, ou amarelo, listadinho, de bolinha! Obrigada e te admiro muito! Um beijo com muito carinho,
alinE

Estou feliz por você, por saber viver tão bem...