« A Rush and a Push | Main | Aid to the Poor »

O Namorado

Lembrei da data logo pela manhã, quando mudei o dia no calendário de bloquinhos. Lembrei também do nosso primeiro Dia dos Namorados quando eu estava no Brasil, ainda trabalhando e tentando to meet the ends e Martin estava aqui na Inglaterra, nós dois separados por um oceano inteiro de distância, sem saber ao certo o que faríamos, para onde iríamos, o que seríamos.

E me lembro que meu dia estava sendo um daqueles que poderiam ser pulados, que meu cansaço já excedia meu pobre corpo. E concentrada em que eu estava fazendo meu trabalho, atendi ao telefone sem muito ânimo e ouvi: "Flores pra você na recepção do prédio". De boca aberta entrei no elevador e desci os doze andares, ainda meio confusa. E de boca aberta fiquei, junto com os olhos arregalados quando vi o tamanho do imenso buquê de flores brancas e rosas e azuis que foi me entregue. Subi de volta com o buquê que mal cabia nos meus braços e abri o bilhetinho ali dentro do elevador. "For my Little Fox, happy Dia dos Namorados. From Martin." Aawwww...

Outras datas vieram e se foram, mas eu nunca me esqueço da emoção daquela supresa completamente inesperada, da sensação de acolhimento, da certeza de que fazíamos tanto sentido juntos.

Meu namorado virou meu noivo, que virou meu marido. E não, não somos eternos namoradinhos que se alimentam de amor e suspiros sugar-free. Somos um casal com suas neuras, suas responsabilidades, suas crises, suas diferenças, suas desigualdades, suas incertezas, suas batalhas, suas esperanças, seus sonhos, sua realidade. E um companheirismo sem tamanho. Um bom-humor mútuo sem parâmetros ou hora para terminar. E um comprometimento intenso por nossa pequena família que só a nós cabe.

A melhor parte do nosso namoro foi decidir fazer o upgrade.

:o)


7 Comentários

nossa marcia, lindo relato,
emocionada estou.
identificação total.
merci

Nem sei bem como e que vim parar a sua pagina, mas foi uma surpresa agradavel. Identifico-me com parte da sua vida pois tambem eu vivo em Inglaterra (Portsmouth).
Continue pois parece que e uma pessoa FELIZ.
Kind Regards
Rute

Fui testemunha desse amor divertido e cúmplice e fico feliz em ler esses pequenos detalhes de seducão, que fazm tão bem à alma, seja da mulher ou do homem, né? Um beijo procê queridoca (que eu esqueci que era dia dos namorados)

Ahhhh que lindo Marcinha! Sao esses momentos que ficam na memoria. E fico feliz que o "upgrade" foi tao bem sucedido no seu caso. Bjs e que voces ainda tenham muitos dias felizes juntos - alias nunca entendi bem porque no Brasil nao se comemora no 14 de fevereiro como quase todo o resto do mundo - sera a proximidade do Carnaval, data incompativel com romance serio?

*suspirando* c'est l'amour ... *pisc* *pisc*

Ai Deus abençoe os corações sensíveis que amam e compartilham!