« Live 8 - Justice, not Charity | Main | Do the Dance! »

Been there, Seen 'em All

E advinhem quem foi assistir ao Live 8 no telão, com sua white band no cabeção?

TedLive8.jpg

Oh yes. Com punho estendido, exigindo o fim da miséria mundial, enquanto Sting era entrevistado por Johnatan Ross no telão.

Mais tarde Bob Geldof imitou Ted, fazendo referência o mesmo gesto que fizera no Live Aid, 20 anos atrás, quando deixou todos pairando em seu silêncio que parecia eterno após cantar o trecho:

"And school's out early and soon we'll be learning
the lesson today is HOW TO DIE!"

geldof.jpg

Para a surpresa de quem passou semanas num calor equatorial, fomos surpreendidos de camiseta e calças curtas numa chuva fina e vento frio. Mas no Meyric Park tudo em paz: muitas famílias, crianças, bebês, pessoas de várias gerações reúnidas em celebração da paz através da música.


Melhores momentos em nossa humilde opinião (minha e de Ted), sem ordem particular:

U2 cantando "you're such a great audience, we want to take you home with us" na legendária canção "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band". Paul McCartney opcional.

Coldplay cantando In my Place.

REM com Michael Stipe anunciando "we're REM and this is what we do" e fazendo uma das melhores performances de todo festival.

Anne Lennox, que continua com a voz fabulosa.

Madonna, que me parece muito melhor agora do que antes.

Sting, que cantou músicas de The Police. "I'll send a SOS to the world..." fez todo o sentido do mundo! E a belíssima idéia de colocar nos telões as fotos de Tony Blair, George W. Bush, Silvio Berlusconi, Jacques Chirac, Junichiro Koizumi, Paul Martin, Vladimir Putin e Gerhard Schroder enquanto cantava brilhantemente "every move you make, every step you take, we'll be watching you..." com toda a platéia fazendo coro foi simplesmente inesquecivelmente emocionante.

Pink Floyd Reunited, just great!! Lembrei do meu irmão Júlio, que é muito fã de Pink Floyd, enquanto eles tocavam "ooohhh how i wish you were here..." Ver Roger Waters e David Gilmour tocando juntos depois de 24 anos afastados, foi mágico. E para quem não pescou o significados dos porquinhos cor-de-rosa voando nas imagens do telão, explico: Roger Waters havia anunciado anos atrás que seria mais fácil ver porcos voando ("see pigs flying" equivale ao nosso "ver a vaca tossir") do que assistir a um show do Pink Floyd novamente porque definitivamente eles jamais voltariam a tocar juntos. 24 anos se passaram e os porcos voaram. E a glória toda se completou com acordes de "the child has grown, the dream is gone... I... I have become comfortably numb", da obra prima de todos os tempos, The Wall. Great, great, great.


Momentos "que hora são?" (leve em conta minha idade avançada):

icon_neutral.gif Razorlight. Who?

icon_neutral.gif Scissors Sisters. Who?

icon_neutral.gif Snow Patrol. Who? Mas não tavam mal, gostei de Run.

icon_neutral.gif Velvet Revolver. Who? É G&R sem o Alex Rose, é? Não me empolguei, mas também nunca gostei de G&R anyway.

icon_neutral.gif Mariah Carey. Who cares?!?

icon_neutral.gif Snoop Dogg. Meu gosto musical vai um pouquinho além de três minutos de "yo! yo! yo! yo! yo! yo! yo! yo! yo! yo! yo! yo..."


Momentos "alguém faça alguma coisa":

icon_angry.gif Repórteres desavisadas da BBC entrevistando "celebridades" sem opinião nenhuma e sem saber o que estão fazend ali. Uma delas se atreveu a interromper a apresentação de REM para fazer uma entrevista com joe nobodies, da qual fomos iluminados com o belíssimo diálogo:

Reporter: are you nervous?
Banda categoria "who?": no
Reporter: it's a huge festival, are you not feeling the pressure?
Banda categoria "who?": no
Reporter: did you watch to the Live Aid 20 years ago?
Banda categoria "who?": no, I was still on diapers
Reporter: are you not even a little bit nervous?
Banda categoria "who?": no
AAAAAAAAARGH!

icon_angry.gif Quem está cansada de ver Paul McCartney cantando "hey Jude, nah nah nanananahhh hey Jude..." sem fim em tudo quanto é show? EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEU.

---

Foi um grande dia, sem dúvida. Cinco bilhões de pessoas mobilizadas. Cinco bilhões de pessoas juntas concordando que sim, basta. Basta, chega de ver crianças de cabeças grandes e corpo mirrado chorando em desespero de adultos, cercada de moscas, com as mãos nos rostos distorcidos pela fome, com o olhar de desesperança que absolutamente ninguém merece ter em nenhum momento de suas vidas. Chega. É preciso encontrar alguma solução. Se não agora, quando? Se não nós, quem?

Agora chegou a hora da turma do partido "isso não vai resolver nada" mostrar e efetivamente executar a opção deles. Fiquem à vontade.

"Mahatma Gandhi freed a continent, Martin Luther King freed a people, Nelson Mandela freed a country. It does work. They will listen." - Sir Bob Geldof


7 Comentários

Duas perguntas oportunas: quando e quem? Que cada um pense e de (verbo dar - terceira pessoa do singular,presente do subjuntivo - que deveria estar com acento circuflexo, mas que o meu teclado insiste em ignorar)a sua propria resposta.
O post sobre o dia confuso estava muito engraçado. Dei boas risadas imaginando a situaçao na hora de marcar a proxima consulta.
Bom domingo e boa semana.

viuge, tou toda arrepiada. :)

Marcia,
Hà sempre aqueles que acham que nao vai dar em nada. Mas jah começou a dar certo quando mostramos que há bilhoes de pessoas que sao contra o sistema. Agora eh por a mao na massa. Abraço, Luciana

Eu também dei as minhas impressões, como assisti o streaming não vi as entrevistas idiotas (amém!) e pude dar um zapping por outras cidades também. Concordo com suas impressões, mas algo me deixou intrigada: porque o Michael Stipe estava com aquela tinta azul na cara? Outra coisa, aquele Pete Doherty, o namoradinho da Kate Moss, não tem um pingo de talento e estava stoned to the eyeballs, não? Uma coisa todo mundo concorda: Pink Floyd for DEZ! Que venha
a turnê! O Snow Patrol normalmente é bom (são irlandeses) mas ontem realmente não foi o dia deles. Scissor Sisters são os atuais queridinhos da imprensa, não sei por que, são muito thrash pro meu gosto. Razorlight who? E que venha o G8. Bjs,

O lance é que, imagens bonitinhas e mensagens emocionantes à parte, shows e adolescentes vestidos de branco não resolvem nada mesmo. Infelizmente os oito grandes não têm o poder político de "acabar com a pobreza no mundo". A menos que agissem em conjunto para invadir países onde regimes ditatoriais estão instalados, tirar esses Mugabes da vida de seus troninhos dourados e brincar de imperialismo de novo. Assim as chances de transformar esses países miseráveis em, pelo menos, algo do nível de Botswana, seria uma possibilidade. Mas enquanto ficar só no discursinho emocionante de astros pop, daqui a 20 anos teremos outro show bonito desses e a pobreza não será history, e sim um presente lamentável.

E, a propósito, adorei o show. E Snow Patrol é fofo, poxa. Run é linda demais. :)

Queridoca, assistimos aqui em casa também e esperamos até depois da meia-noite pra ver pink Floyd. Foi mágico mesmo. :c) I wish I was there!

Gostei também do Green Day, que cantou em Berlin, e do Robin Williams, que gosta que se enrosca de um palco, né?

Bitocas.

Ola Marcia, aqui nos States, eles cortavam no meio das musicas pra falar bobagem, imagina, MTV, nao da pra esperar muito, ne? Mas foi bom, Pink Floyd, com certeza!!! Arrasou!!!
Beijos