« Kaohsiung at Night | Main | Accomplishments »

Bustin' Out

Neste tempo todo que estamos morando neste apartamento já quebrei quatro copos, duas tigelinhas, uma tigelona. No entanto, desafiando todas as minhas pragas, o Prato Horroroso Azul e o Prato Pavoroso Cor-de-Laranja continuam por aqui firme e fortes e sem nenhuma lasquinha.

Para combinar com eles, temos também canecas nas mesmas cores, que chegam a ser uma aberração do mau-gosto quando colocadas juntamente com seus respectivos pratos, num café da manhã de domingo.

Dia desses, cansamos. Já falei aqui que estamos cansados? Pois. Abriu uma Ikea há poucos passos daqui. Durante mais de um mês havia filas de mais de muitos metros para entrar na loja que estava um formigueiro. Finalmente quando o auê da novidade passou pudemos colocar nossos pés ali.

Posso não ser muito popular depois desta confissão, mas na verdade não gosto muito da Ikea. Gosto das coisinhas miúdas, das coisas de cozinha, das louças, de algumas idéias para armazenar quinquilharias. Disso eu gosto. Mas dos móveis, não. Não gosto do estilo, nem da qualidade. E nos deu um frio na espinha de ver móveis poucos comuns de se encontrar em Taiwan como guarda-roupas, gabinetes, beliches e estantes, tudo baratinho, tudo sem pregar na parede, tudo de madeira fraquinha, que num terremoto grave pode causar terríveis acidentes. E o povo todo comprando em massa, porque é baratinho, porque é europeu, olha que chique! Sem se dar conta que a realidade é diferente pra eles.

Mas enfim, visitamos a loja e nos divertimos. Adorei dar uma olhada em tudo, vasculhar tudo. E minha área preferida foi mesmo a de coisinhas pra cozinha. Lá encontramos pratos branquinhos mas a preços pouco convidativos. Pensei um pouco. Já temos quatro pratos e achei melhor não comprar mais nenhum, sendo que vamos deixar tudo aqui. Mas compramos umas canecas bem bacanas, porque é preciso um pouco de dignidade. Compramos também panos de pratos para substituir as tenebrosas toalhas taiwanesas. E por fim compramos também um escorredor de talheres. Três simples objetos que imediatamente fizeram toda a diferença, ninguém nem imagina o quanto.

No final de semana passado descobrimos que uma das livrarias aqui perto está fazendo uma queima de estoque de revistas americanas do ano passado. Fui lá e comprei um bom estoque de revistas de decoração Better Homes e Natural Homes, além de algumas da Martha Stewart, Living. São de dezembro/2005 ou janeiro/2006, mas novinhas, ainda no plástico e pouco me importa quando foram editadas.

Tendo dito tudo isso, não tenho do que reclamar da vida aqui em Kaohsiung. Fizemos grandes melhorias. O supermercado mais perto do apartamento era um que eu não gostava muito, vendia coisas estranhas, não tinha frutas nem verduras. Fechou, reestruturou e abriu um excelente, com absolutamente tudo que precisamos. Ao lado da Ikea também surgiu um Carrefour. Em poucas semanas vai ser inaugurada a primeira linha de metrô da cidade. E mês passado foi inaugurado um trem-bala, da mesma companhia de transportes do Japão, que liga o norte e o sul do país. No entanto, Martin está trabalhando praticamente sem folga e vai ficar ainda pior no decorrer dos próximos meses. Não dá para se ter tudo. Ao menos posso tomar meu chá e ler minhas revistas.


IMG_4331.jpg


IMG_4328.jpg

IMG_4325.jpg


9 Comentários

Descobri seu blog por acaso e gostei muito. Venho sempre dar uma espiadinha, mas até hoje não deixei comentários. Acho interessante ler sobre o cotidiano de brasileiros vivendo no Oriente. Quando eu era adolescente tinha uma correspondente (pen pal) de Taiwan! Era uma delícia receber as cartas e as lembrancinhas que ela me enviava. Se puder, venha conhecer o meu blog e a minha casa! Abraços, Sonia.

você descrevendo sua rotina me lembrou do tempo em que eu tava de saco cheio de trabalhar onde eu trabalhava, e só continuava lá pq era o jeito e tinha contas a pagar...

Iihhh...... tenho um pano de prato igual ao da fotografia... Que coincidência!!!!!! Mas meu pano de pratos, eu comprei aqui no Rio mesmo!!!!!!

Beijinho

Oi Márcia,

Achei o seu blog por um link do blog Mothern que falava sobre a volta do uso das
fraldas de pano na Inglaterra. Achei super legal e acabei me interessando pelo seu blog. Li ele inteirinho
e adorei. Seu modo de escrever é muito divertido. Testei uma receita sua também. Aquela
do nhoque de pingar. Ficou uma delícia. Sempre fiz nhoque de pingar em casa. Tenho até
um apetrecho pra ajudar que não sei se tem nome, mas eu chamo de "nhoqueira", mas na minha receita não
vai maizena, gostei muito com a maizena, ele fica levinho. Agora quero testar a do Petit Gateau.
Se der certo eu te conto. Se não cer vou ficar quietinha. rsss... Parabéns pelo seu blog e
tudo de bom pra você.

Um beijo
Debora

Eu até gosto da Ikea, especialmente coisas de cozinha. O preço é bom e a qualidade idem. É claro que eu sou uma sucker por coisas velhas, compro a Country Living Magazine e só falto lamber as páginas. Os móveis de linhas retilíneas e modernosas da Ikea não fazem meu gênero - e minha cozinha só é da Ikea porque aqui em casa não compraram minha idéia de ter uma cozinha toda free standing, cada coisa de uma cor, tudo velho e lindo. Bah.

Querida Márcia,

Há algum tempo acompanho seu blog e agora estou lendo-o desde o início....quantas aventuras!!! Adoro a maneira como você escreve!


Deus te abençoe! Você tem algum e-mail pra eu te escrever?

Ps.: Me lembrei do episódio onde um amigo passou mal depois de comer meat balls na Ikea, hahaha...
Bjosss.....

Oi Ma....Eu já desejei feliz 2007 para vcs? A correria anda tao grande que nem me lembro. Se nao desejei, um lindo 2007 para vcs.
Bom, dizem que esta é uma boa fase para reestruturar as coisas de casa. Fiz uma mega faxina aqui tb e vamos ver se é verdade.
Gostei das xícaras e de verdade, nao sou lá muito fa do Ikea tb. Concordo com vc sobre a adaptaçao aos terremotos.
E vendo os comentários, vc já pensou em transformar parte do seu blog em livro? Ia ser interessante.....Beijos

Eu gosto de quase tudo da IKEA, tá certo que os móveis podiam ser mais fortes sim, mas ainda acho que a relação custo-qualidade é boa. É claro que preocupa um pouco que o pessoal não está nem aí se as coisas se despedaçarem depois, mas acho que podem dar um jeito nisso, tipo pregarem as coisas depois com cimento, não? Aliás eu moro perto da sede mundial da IKEA, aqui em Delft, Holanda. Sim, Holanda, pouca gente sabe mas na verdade a IKEA é registrada aqui e não na Suécia. E fiz até um tour mostrando "behind the scenes!" Eu já prefiro móveis de design moderno sim, tenho HORROR a Laura Ashley, com exceção de algumas roupas, que devo admitir são de ótima qualidade e duram para sempre se bem cuidadas. Bjs,

Oi, Marcinha!

Eu adoro as "coisinhas" da Ikea, e tenho um porta-talheres igualzinho ao que voce comprou! Mas se morasse em Taiwan ou em qualquer outro lugar com tendencias a terremotos, nao me atreveria a comprar os moveis! Tomara que o Martin consiga uma folguinha logo! Voces estao precisando distrair, passear (e a gente de conhecer mais Tawain atraves da suas expedicoes! hihihihi)