« Guess Who's Back? | Main | The Pumpkin's Fate »

The Way We Shop

Oh dear, mais uma semana se passou e tudo o que tenho a contar por aqui é a minha emocionante compra semanal. Eu sei, eu sei, uma euforia atrás da outra. Whoopee-de-doo. Desta vez escolhi a cesta de legumes Summer Box, que contém produtos do finalzinho da estação passada mas que ainda estão belos e faceiros.

Adorei as espigas de braços levantados. Yay \o/.

E outra boa novidade é que agora podemos fazer nossas compras de supermercado no Ocado (Waitrose). Desde que nos mudamos pra cá faço nossas compras de supermercado online -- no Sainsbury's -- porque acaba saido mais barato do que dirigir até outra cidade e também encontro tudo o que não tem aqui no vilarejo.

O Ocado começou a fazer entregas por aqui na semana passada. Me mandaram email, voucher de desconto e assim me fisgaram. O que achei bacana é que dá para ver quais os horários que a van deles vai estar na vizinhança e, se for da sua conveniência, você pode marcar para o mesmo horário e ajuda a reduzir o consumo de combustível e emissão de poluentes, e ganha também um outro desconto.

A outra vantagem é poder contar com a qualidade e variedade única de alguns produtos do Waitrose. Desta vez encontrei um vinho da vinícola de Mondavi, na Califórnia, que sempre tive curiosidade de experimentar de tanto que leio a respeito do fundador Robert Mondavi nos foodblogs e no Chucrute da Fer.

Rótulo bacaninha



Prática tampa de rosca

Sou uma analfabeta a respeito de vinhos, então só vou dizer que gostei muito, achei delicioso. Gosto de Chardonnay, apesar de já estar bastante frio para tomá-lo geladinho e fresquinho. Fez um bom contraste com o calor fervoroso do curry jalfrezi que tivemos pro jantar.

Live a little: para o Waitrose e boa parte dos ingleses,
viver é encher a cara. Tá certíssimo.


E para me conquistar de vez, o Ocado também me mandou um chocolatezinho Lindt de cortesia, um jornal The Times do dia e um voucher de mais uma garrafa de Mondavi grátis na próxima compra. Tô vendida, facinha.


Bribery

Então é isso, um post só pra falar da minha experiência supermercadística da minha vidinha ordinária. Eu poderia contar também como tem sido viver sem aquecimento central que quebrou, como o médico desmarcou meu exame e o próximo horário é só daqui 40 dias, como a casa continua o mesmo canteiro de obras de sempre, como os insetos cheio de patas começaram a achar que é uma boa idéia vir morar *dentro* de casa, que é menos frio que lá fora. Pois então. Passe a garrafa.


13 Comentários

Sou assídua do seu blog.
Acho muito lindo a maneira como escreve.
Tenha um bom final de semana, com boa companhia e uma boa taça de vinho.
Marina

Sou assídua do seu blog.
Acho muito lindo a maneira como escreve.
Tenha um bom final de semana, com boa companhia e uma boa taça de vinho.
Marina

Medo, medo de viver deste lado do mundo sem aquecedor central!

Anotada a dica do vinho ;)

Beijo e bom final de semana p/ vocês!

Eu que por 31 anos vivi só de sucos, quando experimentei vinho por pena do meu marido estudar tanto os ditos cujos, escolher e beber sozinho, resolvi experimentar e achei absurdo alguém pagar qualquer centavo por vinho. Então ele insistia num Porto docinho; menos mau, fui gostando e descobrindo o valor e diferença de vinhos e vinhos. Hoje já reconheço alguns poucos (que exagero, só uns 3) de olhos vendados e sempre que algum novo nos agrada retiro o rótulo, colo num fichário e escrevemos as nossas impressões de leigos.
Com o tempo aprendi que nos supermercados têm apenas umas pouquíssimas boas garrafas nas imensas prateleiras, pois os bons mesmo têm outro endereço e o fichário me ajuda sempre quando quero presentear vinho a alguém que nao é tao leigo quanto eu no assunto.
E acho engraçadíssimo quando vou à uma loja de vinhos, entro, vou ao vendedor e peço sem gaguejar (ou com o rótulo do fichário) ou pego direto na pratelira um determinado vinho. Se o vendedor se surpreende disfarça bem, mas muitas vezes outros clientes me olham sem entender de onde conheço tal vinho: Das revistas especializadas que meu marido lê (nao eu); tenho vontade de responder, mas saio quietinha e contente como se realmente entendesse do assunto.

Ah, falei tanto de vinho que esqueci do frio.
Minha estratégia no mês de setembro antes do aquecimento central ser ativado: forno ligado assando nada e muitas velas grandes acesas (protegidas claro contra qualquer perigo de incêndio).

Li seu blog todo (agora posso dizer) como se fosse um livro muito bom !
Comecei lendo, você estava ainda no Brasil, ansiosa e preocupada, 2001. E depois você "embarca" deste lado do oceano (eu sou de Angola, vim para França em septembro 2001), segui o seu casamento emocionada (you did it !), o tempo passando (oh, já tou lendo 2004 !!), vocês na Africa do Sul (eu fui de férias em Jo'burg na mesma época ;)), etc... e de repente 17 meses em Taiwan (onde foi o tempo !) e de repente ainda 6 anos de casamento. Waw.
E tou aqui triste, não tenho mais nada pra ler :'(
(Sou fã do Gordon Ramsay, adoro cozinha, e doida pelos Sims também !!)

Tenha um bom domingo :-)

Oi Marcia, eu tb nao entendo nada de vinho, mas uma coisa que eu aprendi desde que pisei na terra britanica e apreciar vinho. Nham... :o)

E dá-lhe tin-tin :o)))
No meu antigo apartamento em Düsseldorf, 12° andar, varias formigas vieram me fazer companhia, numa manha de terca-feira. Nunca descobri de onde elas vieram (porque de elevador que nao ia ser, né? Apesar que até que ia ser engracado: já pensou um bando delas, no elevador, com pequenas maletinhas de rodinhas? :o) ). Até na minha cama as ditas se refastelaram. E, nao, nao havia farelos de comida por nenhum lugar. Minha salvacao foi um potinho miraculoso do Bauhaus (só dizia 'solucao contra formiga') que fez as danadinhas sumirem. Hoje dou risada, mas na época tive um piti!
Beijos, e boa sorte: com o aquecimento, com o médico e com os insetos :o)
Angie

E cheers pro Waitrose, faz falta por essas bandas(NL)! Amo Chardonnay, não me venham dizer que é vinho brega, eu simplesmente vou pelo sabor, e sou como você, analfabeta em vinhos, sigo meu paladar, tomo o que eu quero e pronto. Para você fazer as compras pela internet deve ser mesmo uma mão na roda. E paciência com a casa, um dia vai estar do jeito que você quer, acredite, esse dia chega!

ola marcia,tenho que dizer que muitas... muitas vezes minhas semanas sao como esta que vc descreveu sem novidades.
tambem tenho que dizer que a sua cesta é um show, valeu a foto. Moro no Paraná, mas precisamente em Londrina, e aqui no bairro o dia de se comprar legumes, verduras, é na segunda-feira, todos já sabem que nao assumo compromisso neste dia no final da tarde, é sagrado, já se tornou um ritual... escolher, pesar, enfrentar a fila pra pagar, sofrer pra carregar tudo até em casa, lavar, guardar, arrumar a cozinha e sentir aquele cheirinho de frutas fresquinhas (a manga esta entrando na estaçao, e está com um perfume...) perfumando a cozinha... posso apagar a luz, e ir assistir o jornal... estou feliz!!!

Marcia said:

"..Amo Chardonnay, não me venham dizer que é vinho brega, eu simplesmente vou pelo sabor, e sou como você, analfabeta em vinhos, sigo meu paladar, tomo o que eu quero e pronto."

Márcia,
hehehe... acho que nunca alguém vai lhe dizer que Chardonnay é vinho brega. Aprendi com um entendedor sábio e sensato que vinho bom é aquele que nos agrada.
Eu achei essa frase dele comigo a coisa mais linda, mais sensível, mais delicada do planeta.

Marcinha, não se preocupe com o q vc escreve. Já disse mais ou menos isso certa vez: vc consegue colocar poesia em um beterraba. Bendita sensibilidade, a sua.
Bjs

No central heating? Darling, I really hope you are well prepared for the night. Even here in Cov we got snow today. Freaking freezing! Good luck there :/