« Harvesting | Main | More than a Pretty Face »

Spikey the Hedgehog

No sábado encontramos um filhote muito novo de porco-espinho no nosso jardim. Eram três da tarde e ele estava na área pavimentada onde um fraco sol batia depois de fortes tempestades. O pobre filhote não se movia, só tremia, tremia, tremia em sinal de hipotermia grave. Porcos-espinhos vistos à luz do dia quase sempre estão em sérios problemas.

Trouxemos-o para dentro de casa, colocamos-o numa caixa com bolsa d'agua quente e toalhas. Ele não reagia, mas aos poucos parou de tremer e dormiu assim por mais de uma hora. Demos o nome a ele de Spikey, já que ele é o primeiro porco-espinho que pude cuidar, então ele precisava de um nome clássico.


A primeira foto de Spikey, ainda em choque hipotérmico



Spikey em cima da bolsa de água quente,
ainda imóvel depois de uma hora do resgate

O estado dele era tão sério que pensamos que ele não iria sobreviver mais que algumas horas. Imediatamente ligamos para o British Hedgehog Preservation Society e recebemos a instrução de não soltarmos-o de volta em hipótese alguma porque o estado dele precisa de cuidados intensos. Deveríamos ou cuidar dele nós mesmos ou entregar para voluntários de resgate. O centro perto de nossa casa não está mais aceitando animais porque estão super lotados.

Depois de uma hora e meia Spikey acordou meio zonzo e tentou andar. Cozinhei um pedaço de frango, piquei e misturei com uva passas e minhocas secas. Ele mostrou um certo interesse, cheirou bastante mas não comeu nada e foi dormir outra vez.

Nesse mesmo tempo havia postado uma mensagem no fórum de wildlife que participo há um ano e uma expert em resgate de porcos-espinhos, Natasha, entrou em contato comigo com valiosíssimas informações e direções de como ajudá-lo a se recuperar. Ela também nos passou contatos de vários outros centros de resgate que podem nos ajudar.

Fomos correndo comprar comida para gatos, daquelas úmidas com gelatina, trituramos no mixer e oferecemos às colheradas. Ele sentiu o cheiro e saiu da cama em direção a colher. Devorou tudo, mordendo a colher com vontade. Alimentamos-o assim a cada duas horas, dia e noite, mantendo a água da bolsa d'água sempre quentinha. Oferecemos também água com mel, mas ele não mostrou interesse. Na balança, Spikey só pesava 126g, tadinho. Como ele tem todos os dentes, a Natasha concluiu que ele deve ter quatro semanas de idade apenas. Nessa idade os porcos-espinhos estão quase deixando o ninho, mas deve ter acontecido algo com a mãe do Spikey, que por conseqüência deve ter se saído em busca de comida, se perdido e sofrido com as tempestades.


Aqui dá para ter uma idéia do tamanho do Spikey:
Martin está alimentando-o com uma colher de chá



No dia seguinte, ontem, ele já estava mais animado, andando, organizando a roupa de cama dele, fazendo rios de xixi e muitos cocôs. Comendo bem toda vez que oferecíamos, mas se recusando a beber água. E dormindo a maior parte do tempo.

Fomos à Pets at Home, compramos mais Whiskas de aves (galinha, peru e pato) porque ele não gostou da comida da marca Felix (um gourmet, praticamente). Tenho misturado água na comida dele para mantê-lo hidratado. Compramos um heating pad, que é um disco que deve ser aquecido no microondas para ser colocado embaixo da cama e mantê-lo quentinho por 12 horas. Excelente porque agora não preciso acordar no meio da noite só pra trocar a água quente da bolsa. Fiz também uma almofada bem macia pra ele.

Precisamos pesá-lo todos os dias para acompanhar o desenvolvimento dele. Então ontem a noite o pesamos no mesmo horário do dia anterior e a balança registrou 144g. Em um dia Spikey ganhou 18g. Ele só poderá voltar à natureza quando estiver pesando 500g, geralmente com oito semanas de idade.


Spikey tem um bom apetite e come quase 100g de Whiskas por dia.



Mas ele não tem bons modos à mesa e gosta de enfiar os pés no prato.

Filhotes com hipotermia encontrados à luz do dia podem também ter alguma doença implícita. Por isso e porque ele tem se recusado a beber água, hoje Spike e eu fomos ao veterinário para um check-up geral. O veterinário foi bacaníssima, examinou, pesou, escutou o coração e o pulmão e declarou que Spikey está muito bem e que não precisa de nenhum suplemento ou remédio extra, nem tem nenhum parasita externo.

Disse que é difícil por enquanto saber se ele tem alguma doença implícita, só com o tempo é que saberemos. Mas no momento ele está muito bem, não está desidratado e provavelmente está recebendo todos os fluídos que precisa da própria comida. Pediu para continuarmos com os cuidados que estamos dando e voltarmos ao consultório sempre que precisarmos. E não cobrou a consulta porque veterinários aqui cuidam de animais silvestres de graça. How nice of them.

Então esta é a situação de Spikey no momento. Precisa de comida, cama quentinha e um canto limpo e sossegado. Por mais que eu queira fazer carinho na barriguinha ultra macia dele, evito tocá-lo. Se ele sobreviver para voltar para a natureza ele precisa continuar a temer seres humanos. Se, porém, ele realmente tiver alguma doença implícita que desencadeou a hipotermia, então ao menos demos a ele segurança, calor, barriga cheia. E uma segunda chance.

Get well, little mite.

Cutest thing ever




35 Comentários

Que coisa mais fofa! Ainda bem que encontrou pessoas dispostas a ajuda-lo. Espero que em breve ele esteja recuperado!!!

Beijo!

Esse post é uma das coisas mais lindas e inspiradoras que já li. Me arrancou sorrisos e awwws a todo instante. Fiquei pensando aqui que foi o Spikey que encontrou vocês e não o contrário. Grande sortudo, esse Spikey.
Vocês são um exemplo e eu desejo ser exatamente assim, todos os dias.

um beijo,

Sorte do bichinho que encontrou pessoas tão legais e atenciosas como vcs...
Como vc aguenta não fazer carinho nessa coisa fofa?!?!

Beijos
Bel

O Spike escolheu a casa certa para pedir ajuda.
Que bom que encontrou pessoas como vocês.

que lindo Marcia, que gesto lindo de amor à natureza, desejo toda sorte pro filhote e parabésn para vocês pela dedicação.

Ai, tive um ataque de fofulência agora. Muito bonitinho e sortudo, esse Spike.
Ele vai ficar bem rapidinho, com todos os cuidados e caprichos de vocês.
Beijo!

Nossa, fofura attack total! Long life to Spikey! xx

será que eu iria aguentar NÃO apertar de leve essa barriguinha? amo hedgepigs; já bancamos o rescue team para um também, mas ele era adulto e só precisava mesmo sair do meio da estrada (chovia e estava escurecendo). sorte mesmo do pequeno Spikey ter encontrado vocês!

Que fofo!!!

que são chiquinho cuide bem do spikey e de vocês também! :D

Voces são uns encantos. Que Deus te abencoe, Marcilda!
Um beijo!

Chorei! Vcs são sensacionais. Beijos

Ooooh que coisinha mais fofinha! Espero que ele consiga chegar ao peso e idade minimas pra voltar pro jardim e curtir sua vidinha solto no campo. Boa sorte pra voces 3!

A gente já teve um pet hedgehog, só que era dos africanos (a cara é diferente). São muito fofos mesmo, a nossa era super-amorosa e adorava um colo e carinhos.

Muito bacana vocês terem socorrido ele. Espero que consigam rehabilitá-lo.

Olá Márcinha!

Muito legal o que estão fazendo pelo Spikey.

Espero que ele fique forte e volte para a natureza.

Boa sorte á todos...

Ai, como vocês sao cute, meu Deus!

Tomara que o Spikey fique grandão e fortão pra voltar loga a natureza! =)

Beijo!

Onnnn, espero que Spikey cresca e possa voltar à wild life :o)

E parabéns a vocês, gente que gosta de bicho é tudo de bom!

Deus, profundamente agradecida por coloca o garotinho com teus filhos muito amados, e porque são muito amados, muito amam!
Vcs tem minhas orações e mentalizações,amo vir aqui...porque será hein?hehehe seus corações são enooooooormes, agradecida!

Estou sempre por aqui, mas sempre quietinha. Hoje, como amante dos animais, tenho que escrever e agradecer o seu amor à Natureza e aos animais. Muita obrigada! :)

Ai, Márcia, sempre me emocionando com esses textos... Quanto amor nessas linhas! Abraço e fique com Deus.

Marcinha, lindíssima atitude!! São de pessoas assim que o mundo dos animais precisa...
tanta gente que passa e ninguém se sensibiliza com a situação de animais perdidos, abandonados, doentes e atropelados...

Deixando sempre a lembrança!
NÃO COMPRE ANIMAIS ADOTE!!
CASTRAÇÃO UM ATO DE AMOR!!

Ah, formidável... é a única palavraque me vem à mente, esperto ele; foi procurar simplesmente a melhor enfermeira que podia para cuida-lo.
Lindo, fofo, cute cute, a coisa mais linda do mundo.
Linda vc ! Lindo o Martin !
Muita saúde para o pequeno.

bjs

Em tempo: Lembrei e fiquei com saudades do Pepe !!! :)

Aline, desde que os filhotes deixaram o ninho, Pepe tem vindo com menos frequencia no nosso jardim. Ele também está trocando de penas, então não gosta de sair de "casa" até ter todas as penas de vôo em dia. Mas ele agradece sua lembrança. :)

Olá Marcinha!
Que sorte a sua de ter um bichinho fofo desses em casa, e que sorte a dele, de ter alguém para cuidar dele que se preocupe em informar-se!

Boa sorte com o bichinho. Espero que ele volte à natureza em breve, e forte para sobreviver!

Q gracinha! e q bom q vcs cuidaram dele com tanto amor!
bjs, Cris

"Esse post é uma das coisas mais lindas e inspiradoras que já li" (2)

Marcinha,

Mostrei o Spikey para os meus filhos, meu menino, de 4 anos, e minha menina, de 1 ano e 10 meses. Suas reações, respectivamente:

- Mas, mãe, ele não é de verdade...
________________

- Smack! (A pequena beijou a tela do laptop).

:-)

Este post só demonstra o quanto vcs são "gente boa". Parabéns por mais essa atitude amorosa e solidária com a vida.
Beijo

E claro que ele não podia ter encontrado lugar melhor para ficar!

Taí um 'espinhudinho' de bom faro e muito sortudo!

Get well soon little one!
Bjs

Que linda história! O Spikey é um sortudo, encontrou pessoas de bom coração para cuidar dele. Tomara que ele continue ganhando peso e fique bem fortinho para voltar à natureza (acho que vocÊs vão sentir saudades...)

Abraços!

Você é uma gracinha,Márcia!
Que Deus abençoe vocês em dobro(enfim muuuuiiito mais...)por todo esse carinho e atenção.
Concordo com o que escreveram antes ele teve muita sorte de ter encontrado uma família como vocês.
Boas férias pra vocês 3.
Gute Besserung für das Igeli.
Liebi Grüss von der Schwizz

Ai que lindo! Acabei de entrar no blog e já amei só pelo seu jeito delicado de lidar com um bichinho tão novinho e desamparado. Parabéns! Pena que aqui as pessoas não são assim....Eu amo bichos demais e cada vez mais então fico emocionada com seu gesto.
Aqui em casa outro dia um beija-flor entrou e não consegui achar a saída. Abri portas, janelas, fiz bagunça para fora de casa pra ele ver que podia sair...e saiu...e voou numa felicidade que fiquei muito satisfeita só de ver....

Coisica linda esse Spikey!
E muito sortudão, imagina parar logo no seu jardim? E ganhar caminha macia e quentinha, comidinha gostosa... vai crescer e ficar um porcão!
beijo

Márcia, desculpe fazer um parênteses aqui, mas havia muito tempo que eu estava com vontade de fazer os macaroons, essa semana fiz, mas não deu certo. O sabor ficou maravilhoso, mas eles escorreram tudo sob a casquinha e desmanchou, será que foi o açúcar? Eu acho que sim, pois eu não sabia o que era açúcar granulado e usei o refinado, normal, sabe? Então... Que que é açúcar granulado? fui numa casa especialista em culinária e a mocinha burrinha que me atendeu não sabia.
E mais uma vez, adoroooo seu blog. Beijinhus

Marcia, quase nunca visito seu blog, mas não podia deixar de comentar. Saúde pro Spikey e volte pra contar como ele se recuperou ! ele é um porco-espinho de sorte pois foi cair na casa de uma chef ! beijocas.

Que sorte dele, ter parado nas mãos de vocês! Um lindo exemplo de amor e dedicação às criaturas deste mundo. E que lindinho ele é!