« A 5th Merry Birthday | Main | Spring awakening »

Dark days, bright food



Energy balls de tâmaras, laranja, castanha-do-Pará e cereal de arroz





Feijoada vegetariana





Lanches do Martin





Lanches da Sophie









Novo ❤️ : Pip & Nut Manteiga de Amêndoas e Coco





Aveia Flahavans, banana, blueberries e Pip & Nut






Aveia Flahavans, banana, frutas silvestres e Pip & Nut





Grãos-de-bicos despelados um a um (gosto do meu hummous smoooooth)





Hummous bem lisinho, receita de Yotam Ottolenghi ❤️





Pão Barbaree, cordeiro, hummous, salada de pepino e tomates, queijo fresco





Abacate, abóbora, brócolis, ovos com Zaatar e tortilla de milho





Beterraba, berinjela, kale chips, salada, tomate, abacate, chorizo e ovo





Spanakopita





Almoço com salada





Almoço com polenta



Dear reader, how are you? Por aqui os dias continuam escuros, curtos, chuvosos e com ventos incessantes.

Se você não estava morando dentro de uma caverna nos últimos dois anos, já deve ter ouvido falar sobre o mindful eating ou alimentação consciente. Há uma enorme leva de novos autores sobre o tema, lideradas por Ella Woodward e Madeleine Shaw (mas se você não conhece nenhuma das duas, pode trocar por Bela Gil, ha!).

Li vários reviews das duas autoras acima, mas não me animei com nenhuma. Acabei comprando o novo livro do velho e confiável Jamie Oliver, Everyday Super Food. Apesar de seus muitos defeitos, é indiscutível que Jamie tem uma equipe fantástica de nutricionistas e pesquisadores por trás dele, embasando os conceitos que ele prega. E nesse livro encontrei dois aspectos marcantes: 1) Não há nenhuma foto de Jamie ostentando a lifestyle cheio dozamigos cool 2) Redescobri minha motivação para cozinhar, que andava perdida recentemente.

A proposta do livro é simples: comer mais alimentos naturais, evitar açúcar, selecionar com cuidado a fonte de gordura e proteína. Não é um típico livro de receitas. São basicamente várias idéias de como escolher e combinar itens para uma refeição equilibrada. Os capítulos são divididos em Café-da-Manhã, Almoço, Jantar, Snacks & Drinks. As informações no final do livro são ainda mais valiosas que as receitas.

Do livro fiz as receitas das Energy Balls e da Feijoada Vegetariana. Gostei muito de ambos. Mas a grande mudança veio com o conselho de Jamie: "se você fizer apenas uma coisa desse livro, que seja um café-da-manhã". Para mim foi um grande catalisador das mudanças que se seguiram. Não sou daquelas que pula o café-da-manhã, mas dia após dia engolia um pedaço de pão com café com leite. As vezes comia granola, as vezes outro cereal, com o mesmo entusiasmo que uma vaca mastiga grama. E talvez com a mesma cara também.

Aveia eu tentei gostar tantas vezes, por tantos invernos... Já nos separamos e voltamos, separamos e voltamos novamente. Mas desta vez estava decidida a firmar laços. Fui aprender o básico. Percebi que nunca fiz nas proporções corretas e nunca havia feito com água. Comprei a melhor aveia do mercado, a irlandesa Flahavans (ainda assim custou £2 um pacote de 1Kg) e segui os conselhos de Jamie à risca. E finalmente descobri o prazer de um porridge bem feito, cremoso, não-grudento, não-gosmento, mas macio e agradável.

No dia-a-dia, porém, optei por fazer overnight oats (mais opções aqui), que não suja nenhuma panela. Coloco a aveia, água, leite e agave na tijela, cubro com um pires e deixo na geladeira. De manhã esquento no microondas por 1m20s e adiciono frutas e uma colherada do fantástico Pips & Nuts Manteiga de Côco e Amêndoas por cima. A grande diversão é pensar em diferentes coberturas. Bananas? Yes, nós temos. Blueberries? Yes, please. Frutas congeladas, frutas secas, maple syrup, nozes. E em todas essas manhãs escuras, tenho comido meu porridge quentinho, cremoso, milhas de distância dos outros cimentos que outrora ingeri.

E depois desse café da manhã me sinto mais inclinada a continuar a comer de forma equilibrada o resto do dia, para não desperdiçar o bom começo. E assim comecei a concentrar mais tempo e energia para fazer nossos almoços (de nós três, em diferentes lugares, dear me!) e nossos jantares.

Não é todo dia que sou tocada pela inspiração, óbvio. Mas é uma pequena mudança que espero dure por um bom tempo porque é assim que gosto de cozinhar, servir e comer.

Sem seguir cegamente novos trends, mas provando novas idéias. Sem nos privar de nada que gostamos, mas escolhendo a qualidade e animal welfare com mais rigor. Sem a neurose exagerada de se entupir de algo porque é rico em alguma vitamina importante, antioxidante ou probióticos. Segundo os estudos da Universidade de East Anglia e do Food Standards Agency: "Você não pode turbinar seus níveis [de vitaminas/antioxidantes/probióticos] no corpo além do nível suficiente. Qualquer excesso seu corpo vai transformar em urina ou gordura". (Fonte BBC)

Sem muito trabalho mas com mais cores. Porque os dias escuros ainda vão ficar por aqui por um bom tempo. Que sejam dias escuros, então, mas que haja tigelas quentinhas aquecendo as mãos, caneca preferida fumegando ao lado. Um dia após o outro, até a volta, definitiva, da luz.


14 Comentários | Deixe um comentário

Amei este post! Lindo, colorido, inspirador, como sempre. Também não aguento mais os dias chuvosos, cinzas e de vento. Inverno interminável! De onde são as caixinhas de lanche da Sophie, se você não se importar em dizer? Comprei umas da Sistema, mas parece que a comida fica com gosto do plástico!! Tudo de bom para vocês, e dias de mais luz logo! x

---

Ana, a primeira é Goodbyn e a segunda é Yumbox. Compro desta loja, Eats Amazing: http://www.eatsamazing.co.uk/shop

Concordo, inspirador. E poético, e colorido, e tudo parece simples e delicioso!!

Que delícia, muito Inspirador. Estava com saudades dos teus posts de culinária.

Adorei o post! Tenho na lista de libros ,esse do Jaime...
Uma pregunta cual a quantidade de leite,agua,aveia vc coloca cuando faz a noite...nunca tinha gostado de aveia até provar a receita do Jaime :)
Beijinhos!!!Anna Paula

---

Anna Paula, uso uma xícara medidora de 1/3 de xícara. Coloco uma medida de aveia, uma de água e uma de leite semi-desnatado. No dia seguinte esquento no microondas e se estiver muito grosso acrescento um pouco mais de leite e vou misturando até ficar na consistência que eu gosto. Depende muito do tipo de aveia para acertar a consistência. Eu uso "jumbo", que são flocos grandes, absorvem líquido mais devagar. É preciso tentar e testar, até encontrar a quantidade que lhe agrade.

Querida Marcinha;
Há muito tempo apenas leio os seus posts e deixo a preguiça me dominar na hora de comentar. Hoje porém, preciso lhe deixar estas palavras: muito obrigada. Super me identifiquei com a vaca mastigando um pão com manteiga e café pela manhã. Após ler tudo que vc disse, estou com vontade e vestir o meu casaco e ir comprar a melhor aveia do mercado. Sensacional essa ideia de deixar semi-pronto à noite para apenas esquentar e comer de manhã. Tenho um bebê de 7 meses e quanto mais prático para mim, melhor. Vou testar sua receita de aveia! Estou muito empolgada. Seus pratos são lindos! Inspiradores! Quanto capricho! Quanto amor! Deu pra notar que sou sua fã né? Grata pelas dicas. Beijo grande pra vc e pequena Sophie. Lembranças ao Martin😉

Obrigado!!!!vou testar assim :)
Beijos!

A vinda do baby aqui e o início da introdução alimentar dele tem me feito repensar a minha alimentação e a da família... Parece um movimento mundial, né não?
Suas refeições parecem cada vez mais apetitosas! =)

Beejebus, deu fome na alma vendo tanta comida saudável e bonita - ao contrário das receitas da Ella Miss Sainburys que não têm essa maravilhosa cara de comfort food. Tenho comido mais legumes e menos proteína animal durante a semana (i know, big changes) e tenho me sentido muito bem. By the way, nessas fotos de saladas suas food syling skills estão on point. :) Lindas e coloridas.

Adoro seu blog! Sigo há anos! Você me inspira a tentar seguir meus sonhos, pois eles são possíveis!
Felicidades para você e para sua linda família! =]

porque toda vez que eu venho aqui acabo com vontade de ter um blog de novo? seus posts continuam uma delicia, dona marcia

Oh God!!! All these pics already made me feel hungry!! It all look so nice and healthy!!

Eu não tinha me tocado de que poderia comentar em português até agora quando suvi o olhar um pouco pros comentários anteriores (apesar de ter lido tudo em português rs), as vezes essa mudança de lá pra cá e daqui pra lá de idiomas me confunde! Mas também to começando a tentar me alimentar melhor desde ontem, por isso me identifiquei com o que você postou... não consultei nenhum livro mas vou atrás das indicações, adorei beijos

Adorei o post, muito inspirador.

Saudades...

Oi Márcia! Saudades dos seus posts... ;)

Deixe um comentário